Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

SBT deixa de exibir chamadas simpáticas a reformas de Temer

Após ação do Ministério Público do Trabalho, canal recuou e passou a veicular novas propagandas, que sugerem que o espectador deve se informar sobre o tema

Por Da redação Atualizado em 6 jul 2017, 16h54 - Publicado em 6 jul 2017, 15h16

O SBT começou a divulgar nesta semana anúncios que buscam esclarecer as reformas da Previdência e trabalhista propostas pelo governo de Michel Temer. A ação segue o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) proposto pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), após a emissora exibir propagandas simpáticas às reformas, que poderiam influenciar a opinião do público.

  • Os anúncios começaram a ser veiculados em abril, depois de um encontro entre o presidente Michel Temer e Silvio Santos. Foram ao ar frases sugestivas, como: “Você sabe que se não for feita a reforma da Previdência, você pode deixar de receber o seu salário?”, “Você sabe que o Brasil quebra se não aprovar a nova lei da Previdência?” e “Você sabe que alguns Estados brasileiros estão sem dinheiro para pagar as suas contas? Você quer que aconteça o mesmo com o Brasil?”.

    As novas propagandas são parte de um acordo entre o MPT e o SBT, que busca “minimizar o impacto passado causado pelas anteriores”, segundo a procuradora Renata Coelho. As novas frases foram sugeridas pela própria Renata e devem ir ao ar por trinta dias consecutivos.

    A emissora de Silvio Santos alegou, durante audiência com o MPT, que “seu objetivo foi motivar a reflexão sobre o tema”, e que “o SBT é empresa idônea, responsável e prima pelo cumprimento da legislação”. Ficou acordado que a empresa tiraria do ar as propagandas, sob multa de 10.000 reais por chamada veiculada.

    Nova chamada do SBT sobre as reformas
    Nova chamada do SBT sobre as reformas Reprodução/SBT
    Continua após a publicidade
    Publicidade