Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Rock in Rio Lisboa: um gostinho do que acontecerá no Brasil em setembro

Adiado duas vezes por causa da pandemia, festival acontece durante dois fins de semana trazendo atrações como Anitta e astros internacionais

Por Sofia Cerqueira 18 jun 2022, 08h00

Depois de um hiato de quatro anos provocado pela pandemia, o Rock in Rio volta a celebrar o encontro com seu público a partir deste sábado, 18, em terras lusitanas. A 9ª edição da festa em Lisboa, que abre a temporada dos grandes festivais do verão europeu em Portugal, acontece durante este e o próximo fim de semana. Como nas edições brasileiras, os shows são a cereja do evento que oferece 14 horas de experiências de entretenimento por dia. Este ano, o Parque da Bela Vista, uma estrutura arborizada na qual o Palco Mundo fica junto a uma concha acústica natural, contará com 18 espaços para o público visitar e se divertir, sendo sete montados especialmente para as apresentações. “Após termos que adiar esta edição por duas vezes, marcada inicialmente para 2020, está tudo pronto e cheio de novidades para que o público volte a curtir a ‘vida ao vivo’”, comemora Roberta Medina, vice-presidente do Rock in Rio.

 

Palco Mundo, no Rock in Rio Lisboa: fica junto a uma costa acústica natural no Parque da Bela Vista
Palco Mundo, no Rock in Rio Lisboa: fica junto a uma concha acústica natural no Parque da Bela Vista (Carolina Barbosa/VEJA)

As atrações do Palco Mundo no primeiro dia do Rock in Rio Lisboa, que marcou o início da expansão internacional da marca em 2004, ficam por conta do rock alternativo, tendo como headline a banda britânica Muse. Antes de sua apresentação, o show estará a cargo dos integrantes do grupo português Xutos & Pontapés; do polêmico astro inglês Liam Gallagher – ex-Oasis – e da banda queridinha do indie rock americano The National. No domingo, 19, a festa no palco principal será comandada pela cantora britânica Ellie Goulding, o ator e cantor David Carreira e o grupo americano Black Eyed Peas. A noite ainda conta com a apresentação da baiana Ivete Sangalo, que abre as portas para os shows dos brasileiros no espaço mais nobre do festival.

 

Rock Your Street: como no Brasil, a edição portuguesa conta com uma rua temática com lojinhas, palcos e muitas atividades para o público
Rock Your Street: como no Brasil, a edição portuguesa conta com uma rua temática com lojinhas, palcos e muitas atividades para o público (Carolina Barbosa/VEJA)

No segundo fim de semana do evento em Lisboa, nos dias 25 e 26 de junho, a atração mais esperada é o furacão Anitta. A cantora que emergiu de Honório Gurgel, no subúrbio carioca, e alcançou o top mundial do Spotify, em março passado, faz sua performance no Palco Mundo domingo que vem. Na mesma noite, o público ainda verá o cantor americano Jase Derulo, a banda portuguesa de soul e funk HMB e Post Malone, um dos rappers de maior sucesso da atualidade – que também se apresentará no Rio de Janeiro em setembro. No dia anterior, o comando da diversão fica por conta de dois grupos ingleses, o UB40 Feat Ali Campbell e o Bush, e dos integrantes das bandas Duran Duran e A-ha, as duas com mais de quarenta anos de estrada.

 

Estrutura montada para a nona edição em terras lusitanas: 18 espaços de entretenimento, sendo sete palcos
Estrutura montada para a nona edição em terras lusitanas: 18 espaços de entretenimento, sendo sete palcos (Carolina Barbosa/VEJA)

Novidade este ano no Rock in Rio Lisboa, o palco Galp Music Valley, também promete chacoalhar o público. Com um conceito e cenografia inéditos, a proposta é trazer para o presente os desafios das cidades do futuro. Entre as atrações brasileiras que deixarão sua marca ali estão a cantora Iza, que estreou no festival na edição carioca de 2019; a Mc Rebecca; o Funk Orquestra – que reúne jovens de várias orquestras sinfônicas numa ode ao gênero musical – e Ney Matogrosso, em seu primeiro show solo no festival, após a primeira edição do evento, há 37 anos.

 

Galp Music Valley: palco receberá artistas brasileiros como Iza, Mc Rebecca e Ney Matogrosso
Galp Music Valley: palco receberá artistas brasileiros como Iza, Mc Rebecca e Ney Matogrosso (Carolina Barbosa/VEJA)

A 21ª edição da marca Rock in Rio – além das nove em Lisboa, já ocorreram oito no Brasil, três em Madrid e uma em Las Vegas – é uma prévia do que o público pode esperar em solo carioca, que acontece entre os dias 2 e 11 de setembro. Como já é tradição por onde passa, o festival terá atrações para todas as idades. Além das tradicional tirolesa, que cruzará por cima da clareira do Palco Mundo a 14 metros de altura, e da roda-gigante que este ano virá totalmente renovada, a Rock Your Street (a rua temática), desta vez, é dedicada à pluralidade, com várias lojinhas, ativações de parceiros e o Palco Yorn. Como na versão carioca do palco favela, é ali que se apresentarão os talentos dos bairros de Portugal.

Com um público diário esperado de 80 000 pessoas, a versão lusitana do Rock in Rio ainda terá, entre outros, a Game Square, um espaço dedicado ao mundo dos jogos eletrônicos; o Super Bock Digital Stage, que mesclará tiktokers, youtubers, shows interativos e humoristas ligados ao mundo digital. É neste espaço, por exemplo, que se apresentará a banda curitibana Jovem Dionisio, catapultada ao topo das paradas com o hit Acorda, Pedrinho. Febre nas redes sociais, a música ganhou dancinha de famosos como Neymar, Luciano Huck e Tatá Werneck.

Desde que fincou suas estacas em Lisboa, há 18 anos, o Rock in Rio já reuniu cerca de 2,5 milhões de pessoas em torno de mais de 1 000 artistas. Neste regresso com o tema “o mundo vai ser nosso outra vez”, um aquecimento para a edição no Rio de Janeiro, não faltarão também espaços instagramáveis. Em um dos pontos da Cidade do Rock, por exemplo, há a escultura de um grande tênis enlameado com o ano 1985 em destaque numa referência ao verão chuvoso que marcou o início da história do festival.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.