Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Riocard Rock in Rio: ônibus VIP já é o mico do festival

Vendas confusas e falhas na entrega transformam serviço criado pela Fetranspor em dor de cabeça para os clientes do transporte 'Primeira Classe'

Por Rafael Lemos 21 set 2011, 17h23

Há cinco horas na fila, a funcionária pública Aluf Elias, 29 anos, amargava o azar e o prejuízo. Depois de ter efetuado a compra de dois cartões, ela descobriu hoje de manhã que não estava com as passagens garantidas. “Puxei meu extrato e vi que eles estornaram o valor de um dos cartões. Não posso viajar separada da minha filha de 11 anos”

Antes mesmo de começar, o Rock in Rio já tem um forte candidato a mico dessa edição: o sistema de venda de cartões do ônibus Riocard. Desde a manhã desta quarta-feira, duas filas de dobrar o quarteirão reuniram uma multidão aflita na porta de uma das lojas da empresa, na Rua do Carmo, no centro do Rio de Janeiro. Eram pessoas que fizeram a compra pela internet e não receberam o cartão, assim como quem teve problemas com o site ou ainda aqueles que simplesmente deixaram para a última hora.

Com uma tarifa especial de 35 reais, o Riocard Rock in Rio dá acesso a um serviço de transporte supostamente VIP, batizado de Primeira Classe. Entre as vantagens, estariam agendamento prévio da viagem, ônibus no estico ‘frescão’ com ar-condicionado e a comodidade de receber o cartão em casa. Infelizmente, o serviço acabou se tornando, em vez de um conforte, uma dor de cabeça para muita gente.

A Fetranspor optou por vender os cartões especiais pela internet, num site que acabou recebendo uma enxurrada de reclamações dos usuários. “Não consegui comprar porque o site deles é péssimo. Agora, estou aqui enfrentando desde cedo, enfrentando esse calor e o risco de ser demitida do meu estágio”, queixou-se a estudante de direito Débora Paiva.

Há cinco horas na fila, a funcionária pública Aluf Elias, 29 anos, amargava o azar e o prejuízo. Depois de ter efetuado a compra de dois cartões, ela descobriu hoje de manhã que não estava com as passagens garantidas. “Puxei meu extrato e vi que eles estornaram o valor de um dos cartões. Não posso viajar separada da minha filha de 11 anos. Então, estou aqui para comprar dois cartões para amanhã”, contou.

Os usuários na fila relatavam queda no sistema e de poucos guichês de atendimento. Segundo a assessoria da Fetranspor, o atendimento foi reforçado no período da tarde, passando a contar com 40 pessoas no total. No andar térreo, seriam cinco atendentes e 15 funcionários no apoio, procurando os cartões para entrega. Já na sobreloja seriam 15 atendentes nos guichês e outros cinco no apoio.

A aposentada Edima Campos, 58 anos, veio do município de Campos do Goytacazes, no norte fluminense, para tentar comprar a passagem para as filhas e os genros. “Cada pessoa pode comprar no máximo cinco cartões. É exatamente o número que preciso. Eles deixaram para a última hora e, como sou aposentada, eu vim comprar para eles. Mas está muito desorganizado. Não tem nem senha”, contou.

Continua após a publicidade

As senhas foram distribuídas no final da tarde para garantir que os detentores sejam os primeiros atendidos amanhã. A Fetranspor, através de sua assessoria de imprensa, pediu desculpas aos clientes e atribuiu as falhas ao pico de demanda e à greve dos Correios. No caso da greve, a solução foi contratar um serviço de courier para entregar os cartões que já haviam sido vendidos. Segundo a Fetranspor, apenas 460 ingressos ainda não foram entregues.

INTERNET – Os cartões Riocard Rock in Rio para os dias 29 e 30 de setembro e 1º e 2 de outubro estão à venda na internet (www.cartaoriocard.com.br/rockinrio) até as 23h59 desta quinta-feira, com retirada nas lojas Riocard. A partir do dia sexta-feira, a compra só poderá ser feita nas lojas.

LEIA TAMBÉM:

Saiba como chegar ao Rock in Rio

Riocard amplia linhas de ônibus especiais para o festival

Veja o esquema de trânsido da Cidade do Rock:

O mapa do esquema de trânsito para o Rock in Rio
O mapa do esquema de trânsito para o Rock in Rio VEJA
Continua após a publicidade
Publicidade