Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Rebeldia sem causa de Justin Bieber vira caso de polícia

Cantor pode ser multado por pichar muro na Zona Sul. Polícia Militar vai abrir sindicância para apurar postura dos PMs que não repreenderam o ídolo teen

Por Da Redação 6 nov 2013, 14h58

O comando do 23º BPM (Leblon) vai abrir sindicância para apurar a ação de policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha que viram Justin Bieber pichar o muro do antigo Hotel Nacional, em São Conrado, na Zona Sul do Rio, mas não tomaram qualquer providência. O cantor teen também pode ser multado pela rebeldia sem causa. Pichar muros sem autorização do proprietário é crime previsto no artigo 65 da Lei nº 9605/98, com pena de detenção de três meses a um ano.

Justin Bieber: grafite e rebeldia fake na madrugada do RJ

Na noite de terça, o delegado Antonio Ricardo, titular da 15ª DP (Gávea), enviou uma equipe à casa onde o cantor estava hospedado, no condomínio do Joá. Bieber, que se apresenta nesta quarta-feira no Paraguai, não foi encontrado. Uma queixa contra ele foi registrada na delegacia e um representante de sua assessoria foi ouvido. A pessoa disse que o cantor recebeu autorização para pichar outro muro, na favela do Vidigal, mas desistiu por questões de segurança.

“Temos de saber se houve autorização do proprietário para a pichação. Se não houve, configura crime de menor potencial ofensivo. Além disso, a celebridade em questão teve escolta para pichar o muro. Isso é um absurdo. Pode não parecer, mas aqui temos leis”, disse o delegado ao jornal O Dia. Ricardo vai encaminhar um ofício à prefeitura do Rio para confirmar se o canadense tinha autorização para a pichação.

Justin Bieber havia deixado a mansão alugada, por volta de 3h da manhã de terça-feira, para praticar seu novo hobby de grafiteiro na Zona Sul do Rio. Ao perceber a presença de fotógrafos, o astro teria se irritado e mandado os seguranças afastá-los – um dos fotógrafos teria tido as roupas rasgadas e o outro afirma que seu carro foi atingido por um paralelepípedo lançado por um dos brutamontes do cantor.

Continua após a publicidade

Passagem pelo Brasil – A visita agitada de Justin Bieber pelo Brasil começou na última sexta-feira, quando foi flagrado deixando uma boate erótica no Rio de Janeiro com duas garotas. No dia seguinte, o cantor encerrou precocemente seu show na Arena Anhembi em São Paulo após um fã atirar uma garrafa d’água no palco, ao final da penúltima música do setlist. Na apresentação na capital carioca, no domingo, ele foi agarrado por um fã que invadiu o palco e virou motivo de reclamação no Twitter do cantor.

Depois de tantas cenas, o astro teen desabafou no Instagram. “Sou louco, sim. Isso é o que o jogo fez de mim. Talvez precise substituir minhas caretas e evitar as pessoas que não fazem com que me lembre de quem sou, mas vou sempre me lembrar de quem sou”, escreveu, na legenda de uma foto que tinha em um muro a inscrição “Você realmente me conhece?”. Já pelo Twitter, ele disse que a visita ao país foi “incrível”.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)