Clique e assine a partir de 9,90/mês

Rainha Elizabeth II: ‘acostumada às loucuras’ dos filhos

Duque de York descerá no dia 3 de setembro o arranha-céu mais alto da União Europeia em ação para arrecadar 1 milhão de libras

Por Da Redação - 21 ago 2012, 16h11

O príncipe Andrew, que se prepara para descer de rapel o arranha-céu londrino Shard, de 309,6 metros, disse nesta terça-feira que sua mãe, a rainha Elizabeth II, está acostumada com “as loucuras” de seus filhos. “Minha mãe não está preocupada. Todos os seus filhos fizeram loucuras por muito anos, por isso, ela está acostumada”, disse o príncipe Andrew para o jornal Evening Standard.

O duque de York, de 52 anos, descerá no dia 3 de setembro o arranha-céu mais alto da União Europeia (UE) até o vigésimo andar do edifício, um percurso de 250 metros, com o qual pretende arrecadar 1 milhão de libras (cerca de 3,186 milhões de reais) para duas fundações, a Outward Bound Truste e a Royal Marines Charitable Truste Fund. Os organizadores criaram um site em que é possível fazer doações para as duas entidades. As pessoas que doarem um valor superior a 25.000 libras (78.900 reais) poderiam participar de um sorteio para encarar a aventura ao lado do príncipe.

Outras quarenta pessoas acompanharão o príncipe em sua aventura, entre elas Ffion Hague, a mulher do ministro das Relações Exteriores britânico William Hague. A aventura conta com o apoio do irmão mais velho de Andrew, o príncipe Charles, que disse que a iniciativa era uma “fantástica ideia”.

Os aventureiros estão sendo treinados por oficiais da Marinha para enfrentar uma arriscada descida do 87º andar até o 20º do edifício, propriedade do Estado do Catar e construído por Irvine Sellar. “É o mesmo para mim do que para qualquer outra pessoa. Tenho coragem para fazer um rapel de 300 metros? Respondi a mim mesmo: ‘Vamos ver'”, disse Andrew.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade