Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Quatro atrações que estão na TV há mais tempo que o Faustão

A mais antiga é a maratona dominical comandada por Silvio Santos no SBT, que estreou em junho de 1963

Por Da Redação Atualizado em 28 jan 2021, 14h16 - Publicado em 29 jan 2021, 06h00

- Programa Silvio Santos
A Rede Globo anunciou que o contrato com Fausto Silva não será renovado e que o programa comandado pelo apresentador aos domingos acaba no fim deste ano. Na emissora desde março de 1989, o Domingão do Faustão é uma das mais longevas atrações de variedades na história da TV aberta brasileira, mas há outras que estrearam bem antes e continuam no ar. A mais antiga é a maratona dominical comandada por Silvio Santos no SBT, que estreou em junho de 1963 na TV Paulista — comprada pela Globo, onde o programa ficou até 1976 — e chegou a ser exibida simultaneamente por três emissoras (Tupi, Record e TVS, precursora do SBT). Com 90 anos, o empresário não grava desde o início da pandemia, em março, mas sua emissora segue exibindo quatro horas de reprises aos domingos.

- Raul Gil
A atração foi apresentada pela primeira vez em agosto de 1973 na Record e se tornou a primeira da emissora a ser exibida em cores, no ano seguinte. Depois perambulou — com algumas interrupções — por Tupi, Manchete, Bandeirantes e SBT, onde ainda vai ao ar por três horas e meia aos sábados.

- Viola, Minha Viola
Com o objetivo de resgatar a música do Brasil rural, o programa estreou em maio de 1980 na TV Cultura, ancorado pelo instrumentista Nonô Basílio, e ficou eternizado sob a condução da cantora Inezita Barroso por 34 anos. A atração ainda exibe os seus cururus, cateretês e catiras aos domingos sob a batuta da violeira Adriana Farias.

- Mulheres
Abordando temas que vão de truques caseiros a espiritualidade, passando por culinária e beleza, a atração debutou em setembro de 1980 e foi apresentada por quase duas décadas por Ione Borges e Claudete Troiano. Segue na TV Gazeta de segunda a sexta, com três horas de duração, comandada por Regina Volpato.

Publicado em VEJA de 3 de fevereiro de 2021, edição nº 2723

Continua após a publicidade
Publicidade