Clique e assine a partir de 8,90/mês

Quadro de Monet é vendido por US$ 39 milhões em leilão

Obra faz parte da série "Nenúfares", em que o pintor retratou plantas aquáticas

Por Da Redação - 8 nov 2012, 02h58

Um quadro do pintor francês Claude Monet (1840-1926), o grande ícone do impressionismo, foi vendido na quarta-feira por 39 milhões de dólares. Parte da série “Nenúfares”, a obra foi arrematada em um leilão realizado pela casa Christie’s, em Nova York.

Leia também:

Leilão do pintor alemão Gerhard Richter bate novo recorde

Recuperada obra de US$ 4 mi de Liechtenstein perdida em 1970

Concluída por Monet em 1905, a tela representa o início do fascínio do pintor pelos nenúfares, plantas aquáticas que flutuavam no tanque de seu jardim em Giverny, na França, e que seriam a inspiração para a série de telas. “A beleza pura da série dos nenúfares nos faz esquecer que, em 1905, esses quadros constituíram uma fuga radical de todas as noções convencionais da pintura de paisagem”, explicou a diretora do departamento de impressionismo da Christie’s, Brooke Lampley.

Realizada entre 1905 e 1908, a série “Nenúfares” é composta por mais de 60 peças, o que equivale dizer que Monet pintou uma tela a cada três semanas. Algumas delas foram exibidas pela primeira vez em 1909, em Paris, impressionando os críticos de arte da época. “Nenhum outro artista vivo poderia ter conseguido esses maravilhosos efeitos de luz e sombra, esse glorioso festim de cor”, observou um deles.

Desde 1979, o quadro pertencia a Ethel Strong, viúva do executivo de Wall Street, Herbert Allen, e a partir de 1998 passou a ser exposto na Academia Real das Artes de Londres e no Museu de Belas Artes de Boston. Os 39 milhões de dólares da venda serão doados ao colégio Hackley, em Tarrytown, Nova York.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade