Clique e assine a partir de 8,90/mês

Produtor musical Phil Ramone morre aos 72 anos

O sul-africano, que tinha mais de 50 anos de carreira e 14 prêmios Grammy no currículo, trabalhou com estrelas como Frank Sinatra, Paul McCartney, Elton John e Aretha Franklin

Por Da Redação - 30 mar 2013, 17h13

O produtor musical Phil Ramone, que trabalhou com estrelas como Frank Sinatra, Aretha Franklin, Stevie Wonder, Ray Charles, Paul Simon, Tony Bennett, Bob Dylan, Paul McCartney e Elton John, morreu aos 72 anos na manhã deste sábado. Ramone havia sido internado no final de fevereiro por causa de um aneurisma em um hospital de Nova York, de acordo com declarações dadas por seu filho Matt ao site americano Hollywood Reporter.

Nascido em 1941 na África do Sul, o produtor tinha mais de 50 anos de carreira e 14 prêmios Grammy no currículo. Seu sucesso lhe rendeu o apelido de “o papa do pop”. Antes de se tornar um dos produtores mais confiáveis do mundo da música, ele passou anos de sua vida trabalhando como compositor, engenheiro de som e especialista em acústica.

Entre os trabalhos de Ramone, estão os discos Still Crazy After All These Years (1975), de Paul Simon, Blood on the Tracks (1975), de Bob Dylan, Ram (1971), de Paul e Linda McCartney, A Happening in Central Park (1967), de Barbra Streisand, e Genius Loves Company, de Ray Charles.

Ramone também tem uma participação na bossa nova brasileira. Ele atuou como engenheiro no clássico disco Getz/Gilberto, célebre parceria do saxofonista americano Stan Getz (1927-1991) com o músico brasileiro João Gilberto. A obra se tornou um dos álbuns de jazz mais vendidos da história e garantiu ao produtor seu primeiro Grammy. O álbum também venceu o prêmio de disco do ano.

Continua após a publicidade
Publicidade