Clique e assine a partir de 9,90/mês

Polícia registra furto de celulares dentro da Área VIP do Rock in Rio

Casos de assalto à mão armada, estelionato e cambismo também foram notificados

Por Jana Sampaio - 5 out 2019, 22h50

Ao menos 25 celulares foram furtados até as 20h deste sábado 5 dentro da Cidade do Rock. As ocorrências, no entanto, não refletem o tamanho real do problema. Segundo o delegado William Batista, apesar dessa ser a média registrada no primeiro turno de trabalho dos policiais, as ocorrências acontecem em maior número após as 18h, quando tem início os shows principais da noite do Rock in Rio.

“Durante as apresentações a plateia se distrai e os criminosos atuam. Em geral, eles agem em grupo e repassam os aparelhos entre si para não despertar suspeita”, disse Batista. Estima-se que tenham sido realizados mais de 85 furtos por noite nas dependências do festival e, segundo a Polícia Civil, há registros até dentro da área VIP do festival, que reúne os famosos.

Neste sábado foram registrados ainda casos de estelionato e cambismo. Três mulheres chegaram a ser detidas após tentarem entrar com credenciais falsas no festival. Na madrugada de sexta 4, dois homens foragidos do sistema penitenciário foram presos dentro do evento. Houve ainda a prisão em flagrante de um homem que tentou praticar um furto.

A grande surpresa foi a denúncia de um assalto à mão armado, mas o ladrão conseguiu fugir e a polícia ainda não sabe se a arma utilizada era de brinquedo.

Continua após a publicidade

Na terça, dia 1º, a polícia prendeu a brasileira Amanda Martins Rodrigues da Silva, a boliviana Nancy Jhanete Apazia e o peruano Tadeo Carazas, este último usando o nome falso de Marco Antônio Carazas. A quadrilha é apontada pela investigação como responsável por diversos furtos de celulares em grandes eventos, incluindo o primeiro final de semana do Rock in Rio.

Publicidade