Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Parques da Disney retomam máscara obrigatória com alta da Covid-19 nos EUA

Tensão com variante Delta e vacinação estagnada levaram gigante do entretenimento a dar passo atrás no processo de relaxamento dos últimos meses

Por Amanda Capuano Atualizado em 29 jul 2021, 13h14 - Publicado em 29 jul 2021, 12h50

O uso de máscaras em espaços fechados vai voltar a ser obrigatório nos parques da Disney a partir de amanhã, mesmo para as pessoas já vacinadas. A decisão, reportada nessa quinta-feira, 29, pelo site Hollywood Reporter, é uma tentativa de conter o aumento de casos que vêm sendo registrados nos Estados Unidos nos últimos dias, devido ao avanço da variante Delta no país.

“O estado da Califórnia recomenda enfaticamente que todos os visitantes estejam totalmente vacinados ou apresentem um teste de Covid-19 negativo antes de entrar no Disneyland Resort”, diz o site. “A partir de 30 de julho, o uso de máscaras será obrigatório para todos os visitantes (maiores de 2 anos) em ambientes fechados, incluindo muitas das atrações e veículos de transporte, independentemente do status de vacinação. Ao ar livre, o uso segue sendo opcional.

Os parques da Flórida estão reabertos, com restrições, desde julho do ano passado, quando o estado ainda era considerado epicentro da pandemia. Já o da Califórnia, mais cauteloso, voltou a receber visitantes em 30 de abril, aumentando a capacidade diária à medida que as restrições estaduais foram atenuadas. Mesmo assim os visitantes ainda precisam precisam fazer reserva antecipada, mas as máscaras já haviam sido descartadas. Agora, até mesmo os parques da mais relaxada Flórida retomaram a obrigatoriedade delas.

  • A nova política é um passo para trás na retomada da “vida normal”. Otimistas em relação ao controle da pandemia, os parques afrouxaram as regras em um momento em que tudo parecia caminhar para uma queda duradoura de casos. Com a variante mais contagiosa em circulação, a previsão mostrou-se falha e o país viu os números de casos aumentarem em todos os estados nas última semanas.

    Além da variante Delta, pesa para a situação o fato de a vacinação estar estagnada no país. O presidente Joe Biden esperava vacinar 70% da população até o feriado de 4 de julho, mas até agora, menos da metade do país está totalmente vacinado: segundo o New York Times, apenas 49,2% dos americanos tomaram as duas doses, 60% considerando apenas aqueles acima dos 18 anos. Com doses sobrando, a vacinação não tem avançado por opção da própria população. Segundo uma pesquisa do Washington Post, cerca de 33% dos americanos declararam que não pretendem se vacinar. A situação é tão preocupante que a partir da sexta-feira, 30, a cidade de Nova York vai pagar 100 dólares para quem for se vacinar contra a Covid-19 no município.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade