Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Para ‘Vogue’, Meghan Markle já está entre as mais influentes do Reino Unido

Segundo revista, entrada para a família real de 'mulher mestiça e feminista' ajudará a monarquia britânica a 'adotar uma nova identidade no século XXI'

Por agência EFE Atualizado em 1 jun 2018, 15h04 - Publicado em 1 jun 2018, 14h58

A duquesa de Sussex, Meghan Markle, já é uma das 25 mulheres mais influentes trabalhadoras do Reino Unido, segundo uma lista publicada nesta quinta-feira pela Vogue britânica. A publicação destacou que a esposa do príncipe Harry, sexto na linha de sucessão ao trono britânico, é uma “mulher mestiça que luta pelo feminismo” e que sua entrada na monarquia britânica a “ajudará a adotar uma nova identidade para o século XXI”.

Segundo a Vogue, Meghan, que se tornou duquesa de Sussex em 19 de maio ao se casar com Harry, se transformou “quase da noite para o dia” em uma das mulheres “mais reconhecidas do planeta”.

A lista completa sai na edição impressa de julho da Vogue britânica e, ao menos no site da revista, não há um ranking, indicando quem está na frente de quem em matéria de influência feminina no Reino Unido.

Meghan Markle se junta, na lista, a personalidades como a escritora J.K.Rowling, autora da saga fantástica do bruxinho Harry Potter, cujo poder, vinte anos depois do seu lançamento, “continua inalterável”. “Não surpreende que a escritora, de 52 anos, seja uma das autoras mais bem pagas do mundo”, afirmou a Vogue, ao mesmo tempo que disse que uma geração inteira “pertence a ela”.

Outros nomes que aparecem na lista são o da escritora, acadêmica e ativista Sinead Burke, que luta por educar os estilistas para que criem uma moda “mais inclusiva”, e o da cantora Dua Lipa, de 22 anos, a mais jovem que faz parte do grupo.

Continua após a publicidade

Lipa se tornou neste ano a primeira mulher na história a receber cinco indicações nos Brit’s e é a autora da famosa canção New Rules, na qual fala do empoderamento da mulher. O clipe da música superou 1,2 bilhão de reproduções no Youtube.

A advogada Amal Clooney, casada com o ator americano Geroge Clooney, é outra integrante da lista “The Vogue 25”, por ser “uma das advogadas mais respeitadas em matéria direitos humanos”, assim como a estilista Stella McCartney.

Também estão na lista a atriz Letitia Wright, a produtora Orla Doherty, as direções Grace Ladoja, Natalie Kingham e Carolyn Mccall, a bioquímica Priyanka Joshi, a diretora artística Vicky Featherstone e as políticas Antonia Romeo e Ruth Davidson.

Além disso, também estão presentes as jornalistas Carole Cadwalladr, Amelia Gentleman e Katherine Viner, a diretora Karen Blackett, a empresária Hannah Anderson, a diretora dos museus Tate, Maria Balshaw, as modelos Edie Campbell e Adwoa Aboah, a CEO das galerias Serpentine de Londres, Yana Peel e a presidente da Suprema Corte Brenda Hale.

Por último, fecham a lista anual a diretora do Manchester United Collete Roche e a especialista em beleza Sue y Nabi.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)