Clique e assine a partir de 9,90/mês

Painel de ‘Mulher Maravilha 1984’ na CCXP têm exibição para o mundo todo

Com a presença de Gal Gadot e Patty Jenkins, o público recebeu braceletes para interagir; trailer inédito do filme foi divulgado

Por Eduardo F. Filho - Atualizado em 8 dez 2019, 19h14 - Publicado em 8 dez 2019, 19h06

A Warner encerrou com chave de ouro a CCXP 2019 com o painel do filme Mulher Maravilha 1984. A atriz israelense Gal Gadot, que leva às telas a superheroína, esteve presente ao lado da diretora do longa, Patty Jenkins. Pela primeira vez na história do evento o painel foi transmitido ao vivo para o mundo por meio do Twitter. O pú

blico, para fazer bonito lá fora, recebeu braceletes que mudavam de cor conforme a interação do painel.

 

A estrela do longa, Gal Gadot, se surpreendeu com o carinho e, principalmente, com a gritaria dos fãs. “Isso é incrível, é sensacional”, repetiu. Sem dar muitos spoilers sobre o filme, Patty, a diretora, afirmou que a sequência trará uma Diana mais madura, com mais segurança sobre as suas habilidades especiais: “Diana (Mulher Maravilha) já se tornou a super heroína, agora ela esta se acostumando com isso e vivendo no nosso mundo moderno”.

O pôster do filme Mulher Maravilha 1984 revela a nova vestimenta da heroína da DC Comics Eduardo F. Filho/VEJA

Durante o painel foi transmitido o trailer oficial do filme. Mas, um extra, apenas para os participantes do painel com cenas de luta, empoderamento feminino e o tão esperado encontro de Diana com Steve (que morreu no primeiro filme, mas voltará no segundo). Patty não explicou o motivo do retorno, mas garantiu que é importante para a continuação da saga.

Outra coisa que chamou atenção do público foi a vestimenta dourada da heroína. Sobre o uniforme, Gal Gadot foi categórica: “A roupa é linda quando a gente olha no espelho, mas fazer as cenas de ação com ela é extremamente desconfortável”.

Continua após a publicidade
Publicidade