Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Pai de Meghan Markle vê filha ‘aterrorizada’ com pressão da vida real

'Eu conheço o sorriso dela e não gosto do que estou vendo agora', disse Thomas Markle ao 'The Sun'. 'Este não é nem um sorriso falso, é um sorriso de dor'

Por Redação Atualizado em 15 jul 2018, 18h01 - Publicado em 15 jul 2018, 17h58

A família de Meghan Markle não parece estar disposta a deixar a nova Duquesa de Sussex viver seu conto de fadas em paz. O pai de Meghan, Thomas Markle, que deixou de ir ao casamento da própria filha depois que se descobriu ter lucrado com a venda de fotos em que aparecia fingindo se interessar por notícias do relacionamento entre a atriz e o príncipe Harry, deu uma entrevista dizendo que Meghan está “sob pressão” na realeza. Nas declarações, feitas ao jornal britânico The Sun, o diretor também disse acreditar que a duquesa esteja “aterrorizada” com a vida dentro da família real e temer que enfrente dificuldades na transição de atriz a duquesa.

“Eu vejo nos seus olhos, vejo no seu rosto e no seu sorriso. Eu vi o sorriso dela por anos, eu conheço o sorriso dela. E não gosto do que eu estou vendo agora”, afirmou o pai de Meghan. “Este não é nem um sorriso falso, é um sorriso de dor. Podem ter sido alguns dias ruins. Não sei. Me preocupa muito. Eu acho que ela está sob muita pressão”, declarou.

  • Markle, de 73 anos, não compareceu ao casamento da filha com o príncipe Harry, em maio, após ter um ataque cardíaco e passar por uma cirurgia dias antes da cerimônia. Na época, ele estava sob grande estresse, já que havia sido revelado que ele e a meia-irmã de Meghan, Samantha, haviam combinado com um paparazzo de fazer fotos positivas dele e vazá-las na imprensa. “Eu não fiz isso por dinheiro, fiz isso para mudar minha imagem. Foi um erro”, disse, após o ocorrido, embora, acredita-se, tenha embolsado mais de 100.000 dólares.

    O americano, que hoje vive no México, também falou sobre a família real. “Há um preço muito grande a se pagar para estar casado com essa família”, disse ele, que ainda criticou os costumes e tradições da realeza britânica, chamando-os de “ultrapassados”.

    Continua após a publicidade
    Publicidade