Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

‘Pago mais para minha babá do que ganhei em ‘Boyhood’’, diz atriz

Patricia Arquette, vencedora do Globo de Ouro de coadjuvante pelo drama, conta que a TV é mais rentável que o cinema

Por Da Redação 14 jan 2015, 09h06

Patricia Arquette, vencedora do Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante em drama, por Boyhood, afirmou que participar do filme foi uma boa experiência que a ajudou a envelhecer diante das câmeras, mas o salário…

“É importante para um ator conseguir se sustentar com seu cachê, mas vou te contar algo, eu pago mais para minha babá ou para a pessoa que passeia com meu cachorro do que eu ganhei em Boyhood“, diz a atriz em entrevista ao site Wenn. “Trabalhar em televisão é mais rentável que o cinema, dá para sustentar a família e mandar os filhos para a faculdade. E ainda permite que o ator se dê ao luxo de fazer outros trabalhos ganhando menos”, conta Patricia, que tem no currículo séries de TV como Boardwalk Empire, CSI e A Paranormal.

Leia também:

Tom político marca Globo de Ouro que consagrou ‘Boyhood’

‘Boyhood’: uma experiência sobre o cinema e a vida

Continua após a publicidade

Em entrevista ao jornal The New York Times, a atriz de 46 anos conta que fazer Boyhood, que acompanhou os atores durante 12 anos, apesar de não compensar financeiramente, foi uma boa experiência para envelhecer diante das câmeras. “Essa ideia de um mundo que espera que a mulher se mantenha ingênua e jovem para sempre é uma armadilha, especialmente para quem apoia a carreira nessa base. Eu estava tentando sair disso faz tempo. Eu vou envelhecer, tudo bem?”

Patricia e o espaço para mulheres mais velhas em Hollywood foram alvos de uma das piadas feitas pelas apresentadoras do Globo de Ouro 2015, Tina Fey e Amy Poehler, durante a premiação. “Boyhood prova que ainda existem ótimos papéis para mulheres acima dos 40 anos, contanto que elas tenham sido contratadas antes de completarem 40.”

Leia também:

Em duas décadas, número de diretoras cai em Hollywood

Hilary Swank acusa Hollywood de machismo

Continua após a publicidade
Publicidade