Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Oscar prevê mudanças na premiação de filme estrangeiro

De acordo com o comitê organizador, a intenção é dar mais espaço aos filmes de outras línguas e aprimorar a qualidade dos concorrentes

Por Da Redação 8 out 2013, 21h51

O comitê organizador do Oscar deverá realizar algumas mudanças radicais na premiação de melhor filme de língua estrangeira com a intenção de dar mais destaque aos filmes de outros países do mundo que não concorrem nas categorias principais. De acordo com o site Deadline, a ideia surgiu assim que a nova lista dos nomeados foi anunciada, com 76 candidatos, o maior número registrado até então.

O problema já havia sido constatado em anos anteriores pelo fato de os países poderem escolher apenas um candidato para concorrer ao prêmio. A mudança, que ainda é indefinida, também poderá estar relacionada à data limite de inscrição. Por exemplo, o filme francês A Vida de Adele, vencedor da Palma de Ouro deste ano em Cannes, foi desqualificado por ter estreado nos cinemas no país após o dia 1º de outubro.

LEIA TAMBÉM:

Ellen DeGeneres vai apresentar o Oscar 2014

Filmes candidatos ao Oscar buscam holofote em Toronto

Para o presidente do comitê organizador do Oscar, Mark Johnson, essa é “a hora certa” para promover alguma mudança. “Pessoas diferentes ao longo dos anos disseram várias coisas: ‘E se houvesse algum tipo de repescagem?’, ou ‘E se incluirmos alguns vencedores de festivais que, por algum motivo, não foram inscritos?’. Ainda não sabemos o que faremos, mas estamos pensando em mudar radicalmente o modelo”, afirmou.

Para a premiação do ano que vem, que acontece no dia 2 de março, a seleção continuará igual: entre os 76 filmes inscritos, apenas cinco concorrerão ao prêmio. Entre os estreantes estão filmes da Moldávia, Arábia Saudita e Montenegro, que participa pela primeira vez como país independente. Já o Brasil está inscrito com o filme O Som ao Redor, de Kléber Mendonça Filho.

Continua após a publicidade
Publicidade