Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Os artistas que desprezaram a cerimônia de posse de Donald Trump

Elton John, Andrea Bocelli e Céline Dion são alguns dos nomes que não estarão no evento desta sexta-feira

Por Da redação Atualizado em 20 jan 2017, 14h35 - Publicado em 20 jan 2017, 09h15

A equipe de Donald Trump tentou, mas não conseguiu levar grandes nomes para a cerimônia de posse do republicano, nesta sexta-feira. No fim das contas, Trump até conseguiu fechar uma lista de artistas para se apresentar no evento. Mas é realmente difícil saber que músicos são esses, afinal. Com exceção do grupo 3 Doors Down, que teve alguns hits no começo dos anos 2000, e do cantor country Toby Keith, a lista é formada por um grande número de desconhecidos do grande público:

A lista de artistas que não vai participar da cerimônia, porém, é bem grande e tem nomes bastante famosos. De Elton John a Andrea Bocelli, alguns artistas foram recusando a participação no evento – muitos deles ainda foram às redes sociais mostrar que não concordavam nem um pouco com as controversas ideias do próximo presidente americano.

Confira abaixo os artistas que não estarão na posse de Trump:

Andrea Bocelli

Compositor e cantor Andrea Bocelli se apresenta em São Paulo, no Allianz Parque
Compositor e cantor Andrea Bocelli se apresenta em São Paulo, no Allianz Parque Francisco Cepeda/

O cantor lírico foi um dos primeiros nomes cogitados para a cerimônia. Ele iria fazer um dueto com a jovem Jackie Evancho, responsável por interpretar o hino nacional. Mas a equipe de Bocelli anunciou oficialmente que ele não participaria das festividades, temendo retaliação dos críticos e oponentes políticos de Trump.

 

Continua após a publicidade

Elton John

Elton John
Elton John durante apresentação em Sydney, na Austrália em 2015 Mark Metcalfe/Getty Images

Alguns sucessos de Elton John como Tiny Dancer e Rocket Man foram usados nos comícios da campanha Trump. No final de novembro, um membro do comitê inaugural do presidente eleito disse que o artista se apresentaria, mas o cantor, que financiou a campanha de Hillary Clinton, desmentiu rapidamente o rumor.

 

Continua após a publicidade

Céline Dion

A cantora Céline Dion
A cantora Céline Dion Getty Images/VEJA

De acordo com o site The Wrap, o magnata de Las Vegas, Steve Wynn, teria prometido a Trump que poderia arranjar uma apresentação de Céline Dion. Mas a cantora, no entanto, não se apresentará na posse e os representantes de Wynn negaram qualquer tentativa feita pelo empresário de levá-la para o evento. Céline Dion, inclusive, tem um show agendado em Las Vegas nesta sexta-feira.

 

Continua após a publicidade

Kanye West

Kanye West se apresenta no Madison Square Garden, em Nova York, nos Estados Unidos
Kanye West se apresenta no Madison Square Garden, em Nova York, nos Estados Unidos Dimitrios Kambouris/Getty Images

Apesar de ter declarado apoio a Donald Trump, o rapper também não vai se apresentar na posse. “Kanye e Donald são bons amigos. Donald é um grande admirador de Kanye, como todos nós, mas ele não vai se apresentar na inauguração”, disse Tom Barrack, presidente do comitê presidencial de inauguração de Trump, à CNN.

 

Continua após a publicidade

Garth Brooks

O cantor country Garth Brooks
O cantor country Garth Brooks Getty Images/VEJA

Em dezembro, o cantor country disse que estava inicialmente aberto a tocar em Washington, mas, semanas depois, o músico de Friends in Low Places perdeu o interesse, de acordo com o site The Wrap.

 

Continua após a publicidade

Rebecca Ferguson

A cantora Rebecca Ferguson
A cantora Rebecca Ferguson Reprodução/Facebook

A ex-participante do X Factor britânico parecia pronta para a posse de Trump, mas tudo desmoronou depois que ela insistiu em cantar Strange Fruit, uma música com alto teor político, famosa pela interpretação de Billie Holiday de 1939, e que fala sobre linchamento de afro-americanos. “Há detalhes sobre a oferta feita a mim para me apresentar que não posso compartilhar agora, mas eu não vou cantar”, disse a cantora em um comunicado no começo de janeiro.

 

Continua após a publicidade

David Foster

O músico David Foster
O músico David Foster Reprodução/Facebook

Um boato indicava que o compositor canadense desempenharia um papel fundamental na organização da cerimônia e recrutaria alguns de seus colaboradores, mas Foster rapidamente negou a história. “Fui convidado a participar e recusei educadamente. Eu não tenho ideia de onde essa história surgiu”, disse Foster à People em um comunicado.

 

Continua após a publicidade

Charlotte Church

A cantora Charlotte Church
A cantora Charlotte Church Reprodução/Facebook

A artista foi enfática sobre cantar ou não na posse e respondeu ao próprio Trump diretamente no Twitter. “Sua equipe me convidou para tocar na sua posse, uma simples pesquisa na internet mostraria que eu acho que você é um tirano”, disse ao presidente eleito.

KISS

Banda encerra turnê pelo Brasil com show no Rio de Janeiro
Banda encerra turnê pelo Brasil com show no Rio de Janeiro Heitor Feitosa/VEJA/VEJA

Quando interpelada pelo site TMZ sobre se o KISS tocaria para Trump, a esposa de Gene Simmons, Shannon Tweed, gritou “não!” e explicou que o grupo tinha “declinado educadamente” a oferta. Simmons, por sua vez, disse que a banda estaria em turnê na Europa no dia da posse.

 

Continua após a publicidade

Idina Menzel

A atriz e cantora americana, Idina Menzel, durante evento no Central Park, em Nova York (EUA) - 20/06/2016
A atriz e cantora americana, Idina Menzel, durante evento no Central Park, em Nova York (EUA) – 20/06/2016 Noam Galai/WireImage/Getty Images

A atriz de Frozen não chegou a ser convidada, mas ela não se apresentaria de qualquer maneira. Questionada pela Vanity Fair sobre os problemas de Trump em encontrar estrelas para a posse, Menzel disse: “Carma”, e acrescentou que Trump deveria se apresentar. “Ele provavelmente pensa que tem uma grande voz. Ele acha que é ótimo em tudo.”

 

Continua após a publicidade

R. Kelly

O cantor R. Kelly
O cantor R. Kelly Reprodução/Facebook

“Apesar dos rumores que circulam on-line, R. Kelly não se apresentará na cerimônia de posse deste ano. Todos os relatórios afirmando o contrário são simplesmente falsos”, dizia a nota publicada no perfil do cantor de R & B no Twitter.

 

Continua após a publicidade

Moby

Moby no Oscar 2012, em Hollywood
Moby no Oscar 2012, em Hollywood Reuters/VEJA

Além das apresentações na cerimônia de posse, o comitê de Trump está em busca de DJs para os vários bailes da semana inaugural em Washington. Moby afirmou via Instagram que tinha sido procurado pelo presidente, mas fez algumas demandas muito específicas em troca: “Eu toco se o Trump publicar sua declaração de impostos”.

View this post on Instagram

Hahahahaha, I was just asked by a booking agent if I would consider djing at one of the inaugural balls for #trump… Hahahahaha, wait, Hahahaha, really? I guess I'd DJ at an inaugural ball if as payment #trump released his tax returns. Also I would probably play public enemy and stockhausen remixes to entertain the republicans. I'm still laughing. Hahahaha. So #trump what do you think, I DJ for you and you release your tax returns?

A post shared by moby xⓋx (@moby) on

Paul Anka

O cantor Paul Anka
O cantor Paul Anka Divulgação

Depois de rumores especularem uma apresentação do cantor na cerimônia, Paul Anka negou a informação ao site TMZ: “Eu estou em meio a uma batalha judicial pela guarda de meu filho, Ethan. Agora, estamos com uma nova agenda e não poderei me apresentar”.

 

Continua após a publicidade

B-Street Band

B Street Band
B Street Band Bill McCay/Getty Images

A banda, que é um tributo a Bruce Springsteen, estava confirmada na posse, mas voltou atrás nesta semana. O grupo desistiu porque Springsteen é declaradamente democrata e amigo de Barack Obama.

 

Continua após a publicidade

Jennifer Holliday

A cantora Jennifer Holliday
A cantora Jennifer Holliday Reprodução/Instagram

A cantora country chegou a aceitar o convite, mas voltou atrás diante da reação negativa de seus fãs. “Eu só queria que a minha voz fosse uma força de cura e unificação” disse ela.

 

Continua após a publicidade

Marie Osmond

Marie Osmond
Marie Osmond Ethan Miller/Getty Images

A cantora afirmou que não se apresentaria no evento independente de quem ganhasse as eleições: “Tento me manter fora da política, trabalho com entretenimento”.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês