Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Organização do Grammy cria comissão sobre questões de gênero

Força-tarefa será formada para identificar o que pode ser feito para deixar a premiação mais igualitária

Por Da redação Atualizado em 2 fev 2018, 19h09 - Publicado em 2 fev 2018, 15h45

A organização do Grammy anunciou nesta quinta-feira a criação de uma comissão para investigar os problemas que estão impedindo mulheres de competir igualmente com homens na premiação . Na última edição da cerimônia, das 84 estatuetas entregues, apenas onze foram para mulheres. “Eu fico agradecido que os problemas de gênero precisem ser abordados e compartilho a urgência de atacá-los de frente”, afirmou o presidente da Academia de GravaçãoNeil Portnow, responsável pelo Grammy.

  • Após receber críticas pela falta de mulheres entre os vencedores do Grammy, Portnow afirmou que as mulheres precisavam “se movimentar” para diminuir essa desigualdade, durante uma entrevista. A afirmação do produtor musical foi reprovada por cantoras como Pink e Katy Perry.

    Por ora, será criado um grupo para analisar as ações da organização. “Será formada uma força-tarefa independente para revisar todos os aspectos do que nós fazemos como organização e identificar onde podemos fazer mais para ultrapassar as barreiras explícitas e os vieses inconscientes que impedem o avanço das mulheres na comunidade musical”, explica o comunicado divulgado. A Academia se comprometeu a resolver qualquer problema que seja identificado pelo grupo.

    Continua após a publicidade
    Publicidade