Clique e assine a partir de 9,90/mês

Onde comer os melhores sanduíches de Brasília

Confira os endereços da categoria que valem a visita

Por Gabriela de Almeida, Guilherme Lobão, Larissa Lima, Mirela Mazzola, Mateus Vidigal e Sara Campos - Atualizado em 31 ago 2017, 21h33 - Publicado em 19 ago 2017, 02h00

O roteiro a seguir, com dezessete estabelecimentos, integra a edição digital de VEJA COMER & BEBER BRASÍLIA 2017/2018:

 

Páprica Burger – eleito pelo júri o melhor hambúrguer de Brasília

Bastante em voga na cidade, a decoração com estilo industrial — pontuada por revestimento de aço, lâmpadas de filamento e fiação aparente — tem aqui um de seus melhores exemplares. Reforça a atmosfera moderninha o fato de a hamburgueria estar instalada em um contêiner, nos fundos de um posto de gasolina. Antes de abrir o ponto, há um ano, a brasiliense Bruna Prieto e o argentino Lucas Fernandez Arteaga foram a Nova York em busca de referências. Voltaram com um formato de serviço bem informal na cabeça: não há garçons, os pedidos devem ser feitos e retirados direto no balcão. Dono de bufê e professor de gastronomia, Arteaga desenvolveu a combinação campeã de 160 gramas de três cortes de black angus (nem tente pedir a receita, ele não revela). Na versão com o nome da casa (R$ 26,00), o disco de carne chega acompanhado de queijo de minas meia cura, cebola caramelada, bacon, tomate, minifolhas e molho de páprica. Outro lanche fixo no enxuto menu de quatro opções (uma delas vegetariana; outra, sazonal) é o english burger (também R$ 26,00), com cheddar inglês, relish de cebola e bacon. Ambos podem vir em combos com refrigerante e batata frita ou chips de raízes (batata, mandioca, mandioquinha, beterraba, batata-doce e cenoura). Nesse caso, o preço sobe para R$ 39,00. Entre as cervejas artesanais, a local Corina Fiapo (R$ 28,00, 500 mililitros) leva manga na composição. Dona de uma doceria para eventos, Bruna acerta ao sugerir o milk-shake de cheesecake com geleia de morango (R$ 22,00).

SHCN 204, Eixinho Norte. Não tem telefone. 12h/23h (sex. e sáb. até 0h). Aberto em 2016.

2º Lugar – Madero

A rede curitibana fundada pelo chef Junior Durski chegou a Brasília há dois anos e já conta com quatro unidades — uma delas, no formato de contêiner, fica em Águas Claras. Apesar do cardápio de steakhouse, o cartão de visitas continua sendo o cheeseburger em pão francês crocante. Com salada, cheddar, maionese artesanal, cebola assada e disco de carne grelhado em chama aberta, o sanduíche custa R$ 37,00 ou R$ 42,00 com adicional de bacon (ambos ganham escolta de batata frita).

Pátio Brasil Shopping, (61) 3041-7005 (110 lugares). 11h30/15h e18h/23h (sáb. sem intervalo; dom. e feriados 12h/22h). Mais três endereços. Aberto em 2015.

 

3º Lugar – Geléia Burger

Alexandre Santos, o Geléia, abriu esta marca, no Gama, em 2004. Mas o negócio só ficou conhecido por todo o DF ao aderir à onda dos food trucks, em 2015. De lá para cá, tornou-se uma das hamburguerias mais concorridas da cidade, com cinco lojas e quatro caminhões. No pão brioche com maionese caseira, queijo cheddar, cebola caramelada e bacon, o disco de carne com 160 gramas sai por R$ 24,00. Outro item responsável pelo sucesso da marca é a batata rústica temperada com páprica defumada, sal e alecrim (R$ 10,00).

Setor Central 56, lotes 7/8, Gama, (61) 3385-6611 (80 lugares). 11h/23h30. Aberto em 2004. Mais quatro endereços.

 

Brazilian American Burgers

O campeão de pedidos é o lincon burguer (R$ 29,90), que traz um disco de 120 gramas mais cogumelo-de-paris caramelado no vinho tinto, cebola-roxa, queijo prato, alho crocante, molho barbecue, tomate e maionese. O cliente escolhe o tipo de pão (branco ou de mel) do sanduíche, que chega ao lado de batata frita ou salada. Um mimo da casa: na sobremesa, o sorvete é cortesia. ClSw 301, bloco C, loja 98, (61) 3041-4848 (95 lugares). 12h/22h30 (fecha seg.). Aberto em 2013.

 

Hamburgueria do Francês

O cardápio, que em breve deve ganhar itens de um típico barbecue sulista dos Estados Unidos, hoje relaciona sanduíches enormes, como o defensive line (R$ 33,00), com três hambúrgueres, queijo, bacon e molho da casa, e o jack and cheddar (R$ 21,00), cuja composição envolve um disco sob o queijo amarelo mais cebola caramelada em uísque.

409 Norte, bloco B, loja 53, (61) 3349-0000 (24 lugares). 12h/23h (dom. 17h/22h). Aberto em 2015.

 

Hum! Burguer

Na esteira do boom das hamburguerias, os sócios do bar Primeiro expandiram seus negócios para esta seara. A onomatopeia do título se refere à suculência dos discos de carne de 180 gramas usados para compor apenas quatro receitas. O black burger, com cheddar, bacon e maionese artesanal em pão preto, sai a R$ 32,00.

SIG, quadra 8, Sudoeste, (61) 3051-1212 (46 lugares). 11h30/23h30 (qui. Até 0h30; sex. e sáb. até 1h30; dom. até 0h30. Mais três endereços. Aberto em 2015.

 

Il Pan-drino

O italiano Alessandro Cossu, o Drino, produz aqui os tradicionais paninis italianos em mais de vinte versões. Feitos em baguete, os sanduíches levam nome de artistas do país da bota. Com presunto cru, tomate, queijo de cabra, pasta de azeitona mais azeite, o mastroianni lidera os pedidos (R$ 34,50). Foi acrescentada uma linha de hambúrgueres, da qual se ressalta o burini, com disco grelhado em vinho mais cebola, radicchio e gorgonzola (R$ 34,50).

ClN 412 Norte, bloco B, loja 6, (61) 98177-4777 (60 lugares). 18h/0h (sáb. a partir das 12h; fecha dom.). Aberto em 2014.

 

Johnnie Special Burger

Com ambiente retrô, as lojas usam discos de carne angus de 120 gramas para as suas dezesseis variedades de hambúrguer, todas com barbecue. O orlando, com queijo, bacon, picles, mostarda, tomate e alho crocante, custa R$ 35,90, no combo com batata e refrigerante.

Avenida das Araucárias, 1325, Edifício Quality, loja 6, (61) 3383-3900 (50 lugares). 24 horas. Mais cinco endereços. Aberto em 2012.

 

Marvin American Burgers

Os discos de 140 gramas de contrafilé bovino moído levam apenas sal e alho desidratado na composição. Entre as treze versões do menu, há novidades incorporadas neste ano  — a sant’antony, que reúne a carne mais manteiga de ervas, queijo e molho de tomate (R$ 33,60, com batata frita), é uma delas.

Continua após a publicidade

103 Sul, bloco A, loja 6, (61) 3223-4786 (60 lugares). 12h/23h (sex. e sáb. até 0h). Mais oito endereços. Aberto em 2000.

 

Parrilla Burger

O sucesso da inclusão de hambúrgueres no menu do antigo Parrilla Madrid levou o restaurateur Gil Guimarães a rebatizar a casa e transformá-la em hamburgueria no início do ano. O disco, feito com cortes nobres de gado black angus e wagyu, é a base para doze opções de lanche. Entre eles, o parrilla Burger leva molho aïoli, queijo de minas e cebola caramelada (R$ 32,00). Por mais R$ 16,00, a sugestão chega ao lado de batata frita.

408 Sul, bloco D, loja 1, (61) 3443-0698 (90 lugares). 18h/0h (sáb. e dom. 12h/15h30; fecha seg.). Aberto em 2009.

 

Sky’s

Uma das mais longevas lanchonetes de Brasília, o Sky’s está desde 1985 sob o comando da família de Venâncio Perez e seus filhos, Carlos e Fernando. O menu não sofreu grandes mudanças ao longo do tempo — permanecem como centrais os sanduíches de filé-mignon, peito de frango ou hambúrguer. Alvo dos mais famintos, o super sky inclui bife, queijo, presunto, bacon, ovo, alface, tomate e maionese (R$ 22,20 ou R$ 35,00 no combo com batata frita e vitamina de morango).

106 Sul, bloco B, loja 17, (61) 3443-3959 (30 lugares). 11h30/2h (qui. a sáb. até 5h). Mais dois endereços. Aberto em 1985.

 

The Fifties

Os sofás vermelhos e as fotos em preto e branco remetem às lanchonetes americanas dos anos 1950. Da seção de hambúrgueres exclusivos, o spicy mango burger combina maionese picante, queijo prato, salada e vinagrete de manga com jalapeño a um disco de 240 gramas de carne (R$ 34,50).

Pier 21, Setor de Clubes Esportivos Sul, trecho 2, lote 2, piso térreo, (61) 3225-1109 (200 lugares). 11h30/23h (sex. e sáb. até 0h). ParkShopping, Guará, (61) 3361-4139 (162 lugares). 11h30/23h (dom. até 22h). Aberto em 2011.

 

Grandville

Há um grande trânsito de motoboys nesta lanchonete. Isso porque a casa prioriza o serviço de delivery. Porém, os clientes podem se acomodar nas mesinhas e escolher entre 44 tipos de sanduíche. Batizados com nomes de cidades do mundo, as combinações de sabores preenchem sete tipos de pão. Na baguete de parmesão, o honolulu (R$ 28,00) leva frango, abacaxi, queijo prato, alface e barbecue. No pão integral, o ibiza (R$ 32,70) acomoda rosbife, queijo branco, molho verde e salada.

105 Sul, bloco B, loja 2, (61) 3242-0008 (18 lugares). 11h/23h (sáb., dom. e feriados a partir das 12h). Aberto em 2006.

 

Lakers Burger

Mário Sabóia começou a fazer hambúrgueres em casa, apenas para delivery. Logo, a cozinha de sua mãe ficou pequena para o negócio. Acomodado em uma loja comercial, ele serve dezenove tipos de sanduíche feitos com blend bovino, lombo suíno, cordeiro ou tilápia. No fight club jk, o disco de 200 gramas de hambúrguer é combinado a queijo prato, bacon, cebola-roxa caramelada, alface-americana, tomate, picles e a maionese da casa, que substitui o ovo por leite (R$ 26,90).

QI 23, centro comercial, Edifício Top 23, loja 8, Lago Sul, (61) 98376-4587 (12 lugares). 18h/0h (fecha seg.). Aberto em 2016.

 

Kafta da Mama

Esta barraquinha de quitutes libaneses (também conhecida como Kafta da 112) ganhou fama por servir um sanduíche de cafta em pão sírio (R$ 10,00 o simples). Diariamente Karine Kalout, a “mama”, monta a grelha sobre brasa de carvão de onde saem ainda espetinhos de cafta e de queijo de coalho (R$ 7,00 cada um). Para um lanche mais substancial, o kebab de filé-mignon com queijo mais molho tahine custa R$ 17,00.

112 Sul, entrada da quadra residencial, (61) 99221-8620 (12 lugares). 18h/23h. Aberto em 2001.

 

CACHORRO-QUENTE

Cachorro-quente do Landi

Além de atender a clientela com muita cortesia, Landi Inácio de Oliveira prepara artesanalmente o pão, o molho de tomate e a batata palha que compõem a receita do cachorro-quente (R$ 9,00) vendido há três décadas no mesmo ponto. O lanche completo ainda leva mussarela e milho. Como sobremesa, tem brigadeiro caseiro por R$ 1,00.

405 Sul, bloco A, s/n°, (61) 9987-7351 (44 lugares). 17h30/23h (fecha sáb.). Aberto em 1986.

 

Dog do Raimundo

Raimundo Machado serve há quase vinte anos um dos mais famosos lanches da capital. Aqui, o hot-dog ao molho ou na chapa (R$ 8,00 o simples; R$ 10,00 o duplo) pode ser acrescido de mussarela, bacon, milho, ervilha, batata palha, pasta de alho e de atum, além de catchup, mostarda e maionese (com ervas, picante e natural).

307 Sul, estacionamento da Igrejinha, (61) 99165-4574 (12 lugares). 17h30/23h (fecha seg.). Aberto em 1998.

Continua após a publicidade
Publicidade