Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Olha elas! Sisters querem repetir ‘efeito Ana Paula’ no ‘BBB17’

Participantes rejeitam o rótulo de 'mocinha', assumem temperamento forte e se dizem prontas para apontar o dedo na cara de quem incomodar

Por Heloísa Noronha Atualizado em 19 jan 2017, 19h41 - Publicado em 19 jan 2017, 19h39

A estreia do BBB17 está marcada para segunda-feira (23), mas antes mesmo de os futuros confinados do reality show se conhecerem, conviverem e, a partir disso, se amarem ou odiarem, a ala feminina demonstrou que está pronta para o que der e vier – ainda mais se o que vier for confusão e briga. As sete participantes confirmadas até o momento parecem ter estudado direitinho a cartilha de Ana Paula Renault, do BBB16, e aparentam estar dispostas a armar os mais altos barracos no programa da Globo.

A escolha do elenco pela emissora, aliás, faz bastante sentido. O BBB, que vinha amornando nos últimos anos, ganhou sobrevida com a participação de Ana Paula. Embora não tenha conquistado o prêmio de 1,5 milhão de reais, a jornalista mineira foi a grande estrela da última edição. Suas confusões, que culminaram em expulsão por ter estapeado o modelo Renan, seus bordões e frases de efeito calcadas num mix de grosseria e sinceridade tornaram Ana Paula uma personagem peculiar e memorável, que teve boa repercussão.

A participação da mineira consolidou as redes sociais como um espaço que o reality também poderia ocupar, algo que já vinha acontecendo nas últimas edições da atração. Ana Paula era tão irreverente e desbocada que a internet a “adotou”, elegendo-a musa de diversos memes. A audiência do programa poderia até não ser a mesma de dez ou quinze anos atrás, mas ao menos ele era pauta em diversas discussões na web. Ponto para a Globo, que pareceu perceber no comportamento barraqueiro uma maneira nova de se manter relevante e apostou no novo tipo para a edição deste ano.

  • No BBB17, tudo indica que as sisters querem repetir as façanhas (e o sucesso) de Ana Paula. Nas entrevistas e nos vídeos de apresentação divulgados nessa quarta-feira, todas, sem exceção, apostaram num estilo mais agressivo e marcante que suas antecessoras.

    A ex-miss Vivian, por exemplo, antecipou que tem o “pavio meio curto”, enquanto a paratleta Marinalva se definiu como forte e franca. Apesar de se dizer “espiritualizada”, a bacharel em Direito Mayara já avisou que costuma ser agressiva em determinadas situações. O que esperar da moça durante um confinamento 24 horas por dia com pessoas bem diferentes entre e si e que nunca se viram antes? Barracos espiritualizados?

    A youtuber mineira Roberta não esconde o destempero emocional e a personalidade ciumenta em vídeos e posts. Alvo de um favoritismo precoce nas redes sociais, a moça de cara foi apontada como uma forte candidata não só ao prêmio, como ao protagonismo absoluto dos barracos da casa. Mesma impressão causou Ieda, 70 anos, fã assumida da atriz Susana Vieira, também reconhecida pela sinceridade nível máster – e por não ter paciência com quem está começando. Em seu vídeo, Ieda anunciou que se precisar colocar o dedo na cara de alguém, coloca mesmo.

    A bailarina Gabriela Flor, por sua vez, não terá receio de mostrar seu lado espinhoso caso necessário: a baiana vai rodar se abusarem da sua boa vontade em cozinhar e fazer as tarefas domésticas na casa. E Elis é do tipo que não foge da raia e dispensou de imediato o rótulo de mocinha do reality. Nas redes sociais, também foi eleita como a sister que não vai ouvir desaforo em silêncio.

    Se essas mulheres à beira de um ataque de nervos antes mesmo de o programa começar cumprirão o que prometem, só o tempo e a convivência umas com as outras e com os demais dirão. Não será surpreendente, porém, que o bordão “Olha ela!” volte a assombrar a atração da Globo.

    Continua após a publicidade
    Publicidade