Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

O BBB de novo fora da lei: Dhomini diz ter torturado um cachorro

Promotora de Justiça Christiane Monnerat, que atua na área de proteção e defesa dos animais o do Rio, pede que o Ministério Público de Goiás investigue episódio relatado pelo participante do programa. "Arranquei todos os dentes dele com um machado", disse Dhomini

Por Pâmela Oliveira, do Rio de Janeiro 18 jan 2013, 16h02

“Ele falou que pegou uma marreta e quebrou todos os dentes do cão. Isso é crime de maus tratos e ele tem que responder por isso. Se fosse no Rio, eu determinaria que uma equipe fosse à casa dele verificar as condições do cão. Se os dentes do animal estivessem quebrados, eu tiraria o cão imediatamente de lá e abriria um inquérito”, afirmou Christiane Monnerat

Depois de um Big Brother em que a polícia bateu à porta do Projac, diante da suspeita de abuso sexual na casa, o reality show está, mais uma vez, enrolado com a lei. Na tarde desta sexta-feira, a promotora Justiça Christiane Monnerart, do Ministério Público do Estado do Rio, anunciou que vai oficiar o Ministério Público de Goiás para apurar uma bravata contada por Dhomini, ex-BBB que voltou ao programa. Christiane Monnerat atua na área de proteção e defesa dos animais.

“Ele falou que pegou uma marreta e quebrou todos os dentes do cão. Isso é crime de maus tratos e ele tem que responder por isso. Se fosse no Rio, eu determinaria que uma equipe fosse à casa dele verificar as condições do cão. Se os dentes do animal estivessem quebrados, eu tiraria o cão imediatamente de lá e abriria um inquérito”, afirmou. “As pessoas estão indignadas. E ele disse isso sorrindo, como se fosse normal essa atitude.”

Se a história de Dhomini for verdadeira, ele cometeu crime de maus tratos contra animais, que não dá cadeia, mas pode render um processo na Justiça. Para o programa, o grave será se Dhomini for chamado a depor.

LEIA TAMBÉM:

Polícia abre inquérito para investigar Dhomini por tortura contra cão

Continua após a publicidade

Boninho e o BBB acima da lei

MP quer fiscalizar o próximo BBB

“Me senti um lixo”, diz o ex-BBB Daniel, sobre acusação de estupro

Dhomini terá sido apenas mais um a cometer esse tipo de crueldade inaceitável com os animais, caso confirme à Justiça sua valentia contra o cão. Mas a repercussão do que disse, em um programa acompanhado por milhões de pessoas em tempo real, tem proporção proporcional à audiência do BBB.

“Eu tinha um cachorro, um fila. Aí ele me mordeu três vezes, mas na terceira vez eu peguei ele. Eu pedi pro meu pai dar ele, mas ele não quis. Aí eu fui lá e arranquei todos os dentes dele com um machado”, disse. “Aí ficou meu amigo, ‘o banguela’. Ele ria para mim só com uns caquinhos do dente”. E completou: “Eu lembro que meu pai falou: ‘Agora você vai curar ele, senão você tá ferrado’. Mas eu lembro que ele durou uns cinco anos ainda. Morreu de velho”.

Os brothers presentes ouviram a história calados. Yuri foi o único a opinar: “Cachorro ruim não morre, não”.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês