Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Novela das sete da Globo começa com terremoto no Japão

Personagens de Adriana Esteves e Mateus Solano em 'Morde & Assopra', de Walcyr Carrasco, gravaram no Monte Fuji em dezembro do ano passado

Por Leo Pinheiro, do Rio de Janeiro 16 mar 2011, 20h41

“São os acontecimentos no Japão que fazem com que a Júlia regresse ao Brasil e é daí que a trama se desencadeia. A partir da chegada dela em Preciosa (cidade fictícia). Não posso mudar isso”, justificou Walcyr, lamentando a tragédia da vida real

É na maior montanha do Japão, o Monte Fuji, que começa a história protagonistas de ‘Morde & Assopra’, novela das sete da Globo que estreia na próxima segunda feira. As cenas gravadas em dezembro se passam no Oriente para compor o cenário do grande sonho de Júlia (Adriana Esteves), uma paleontóloga que está no local à procura de fósseis de uma nova espécie pré-histórica para finalizar sua tese de doutorado. Um outro sonho, bem diferente, também leva o cientista Ícaro (Mateus Solano) ao país. Ele vai à terra do sol nascente conhecer novas tecnologias para tentar criar um robô semelhante ao ser humano, na esperança de recuperar o amor de sua vida, Naomi (Flávia Alessandra).

As cenas no Japão foram gravadas no ano passado, mas ganharam certo “realismo trágico” depois da catástrofe dos terremotos e tsuniamis da semana passada no país. Júlia, a protagonista, é afetada por um tremor de terra e decide voltar ao Brasil. O autor da novela declarou que, embora esteja chateado, não terá como retirar a cena ou mudar o enredo da novela. “São os acontecimentos no Japão que fazem com que a Júlia regresse ao Brasil e é daí que a trama se desencadeia. A partir da chegada dela em Preciosa (cidade fictícia). Não posso mudar isso”, justificou Walcyr, lamentando a tragédia.

“Eu estive lá duas vezes, estou muito triste e preocupado com as pessoas que trabalharam com a gente lá”. O novelista completa contando que outra parte importante da história também vem do Japão. “Foi em uma feira de tecnologia em Nagóia que eu conheci o robô que vai fazer parte da novela. Não é japonês, como já foi dito. É um robô francês, mas eu conheci no Japão”, esclarece Walcyr.

A trama – A partir de um encontro casual em Tóquio, os dois brasileiros se unem em uma relação de amizade que confundirá os sentimentos de ambos. Após perder grande parte do material recolhido nas escavações no Monte Fuji, durante um terremoto, a paleontóloga é informada por Ícaro que a solução para os seus problemas está no Brasil. O cientista revela a ela que em sua cidade natal foram descobertas recentemente ossadas de animais pré-históricos de 90 milhões de anos. Os dois atravessam o mundo até a pequena cidade de Preciosa (fictícia), onde Julia conhecerá o grande amor de sua vida, Abner (Marcos Pasquim).

O elenco da novela conta ainda com Cissa Guimarães, Bárbara Paz, Rodrigo Hilbert, Paulinho Vilhena, Sérgio Marone e Carol Castro. Na terça-feira, as gravações de ‘Morte & Assopra’ foram movimentadas ainda pela participação do cantor sertanejo Luan Santana – um contumaz coadjuvante das produções recentes da Globo. Na cena, que vai ao ar no primeiro sábado da novela, Marcos (Sérgio Marone), dono do maior bar de Precisa vai contratar Luan para fazer um show na praça da cidade.

Cenas quentes – Marone contou um pouco da conversa de bastidores que teve com o sertanejo e de seu papel na trama. “Falei com ele que estava impressionado com a atuação dele e que se ele quisesse poderia virar ator. Ele fez tudo no primeiro take de gravação, não errou nenhuma vez”, disse Marone. Já sobre seu sua personagem, ele disse que não será tão fácil assim. Segundo o ator Marcos é muito ingênuo e acaba acreditando nas histórias que sua mãe, Salomé (Jandira Martini), inventa contra a mulher dele Natália (Carol Castro).

Marone avisa que o público verá algumas cenas de amor tórrido entre ele e sua parceira de cena. “A gente vai ter várias cenas quentes, inclusive sem camisa. Eu sempre cuidei do corpo, mas intensifiquei a malhação por conta do papel”. Carol assina embaixo, mas ressalta o profissionalismo das cenas e cita os famosos “beijos técnicos”. “É tudo técnico, nós conversamos muito antes de cada cena, nos entendemos muito bem, para na hora não ter nenhum erro ou confusão”, afirmou a musa.

Continua após a publicidade
Publicidade