Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

No tribunal, chef Nigella Lawson admite uso de cocaína

Apresentadora de TV, no entanto, nega vício na droga, que afirma ter consumido só algumas vezes, e diz que ex-marido quer destruir sua imagem

Por Da Redação 4 dez 2013, 15h52

A chef britânica e apresentadora de TV Nigella Lawson admitiu nesta quarta-feira, em um tribunal londrino, já ter consumido cocaína no passado. Nigella, no entanto, negou ser viciada e acusou o ex-marido, o multimilionário empresário Charles Saatchi, de querer “destruir” a sua reputação com a sugestão de que ela encobriu crimes contra ele para poder manter o vício. Saatchi e Nigella se separaram em julho, depois que a imprensa britânica publicou fotos em que o multimilionário empresário aparecia apertando o pescoço da mulher em um restaurante de Londres.

LEIA TAMBÉM:

LEIA TAMBÉM: Nigella Lawson: Lugar de mulher é na cozinha

Ana Maria Braga se solidariza com Nigella Lawson

Nigella se veste de homem em premiação de melhor chef

A chef, muito conhecida por seu programa de TV, é filha do ex-ministro da Economia conservador Nigel Lawson. Ela compareceu ao tribunal de Isleworth, a oeste de Londres, como testemunha no julgamento contra duas ex-assistentes de Saatchi, acusadas de uso indevido do dinheiro do empresário. As ex-funcionárias, as irmãs italianas Francesca e Elisabetta Grilo, teriam gasto 685 000 libras (2,671 milhões de reais) de Saatchi em despesas pessoais, usando seu cartão de crédito entre 2008 e 2012. Durante o processo, os advogados do milionário divulgaram um e-mail no qual ele sugeria que sua então mulher, Nigella, sabia de tudo, mas fazia vista grossa para as despesas das funcionárias em troca do silêncio das duas sobre o seu consumo de cocaína.

Em seu depoimento, Nigella tachou de “falsa” a história, que, segundo ela, tem o objetivo de “salvar a reputação de Saatchi” e “destruir” a sua. “Nunca fui drogada nem uma consumidora frequente. Usei cocaína em dois momentos da minha vida”, disse. A primeira ocasião, contou, foi quando o John Diamond, seu primeiro marido, descobriu um câncer em estágio terminal. Ele usava a droga com frequência, como uma “válvula de escape”, e Nigella se juntou a ele por seis vezes, nesse período. A outra ocasião em que consumiu a droga, alega, foi em julho de 2010, quando passava por um momento “muito, muito difícil.” “Eu me senti submetida ao terrorismo do Senhor Saatchi”, afirmou, aproveitando para dar a sua estocada no ex. “Eu me sentia só, com medo e infeliz.”

Segundo Nigella, o ex-marido ameaçou destruí-la caso ela não limpasse seu nome, sujo depois do flagra da agressão contra ela. “Ele disse a todo mundo que estava tirando cocaína do meu nariz no restaurante e ele sabe que isso é mentira”, disse a chef no julgamento. Nigella acusou seu ex-marido de fazer “alegações falsas de que seria usuária habitual de drogas” como vingança por ter tido sua imagem arranhada no episódio. “Pessoas que usam cocaína são muito mais magras do que eu. Eu nunca fui viciada em drogas nem uma usuária habitual.”

(Com agências EFE e AP)

Continua após a publicidade
Publicidade