Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

No primeiro dia, Lollapalooza vira “lamapalooza”

Festival acontece no Jockey Club de São Paulo até o próximo domingo

Por Carol Nogueira 29 mar 2013, 22h02

O festival Lollapalooza, que começou nesta sexta-feira e vai até o domingo no Jockey Club de São Paulo, ganhou o apelido de “lamapalooza” logo no primeiro dia. Isso porque está difícil se locomover de um palco a outro sem afundar nas poças de lama formadas por causa da chuva ocorrida durante a tarde. Ao menos, ao contrário da edição de 2012, a organização instalou tendas para se abrigar de intempéries.

Saiba mais:

GeoSocial, o mapa que apresenta notícias e informações das redes sociais sobre o Lollapalooza

Banda brasileira faz protesto contra deputado da comissão de Direitos Humanos

As filas também incomodaram o público. Há espera para tudo: da retirada de ingressos do lado de fora, que chega a um quilômetro, aos caixas onde são compradas as fichas para bebida e comida. De tão grandes e desanimadoras, o demorado acesso ao banheiro motiva muita gente a utilizar os cantos do festival como toalete.

Até o momento, a atração mais comentada do festival foi a banda islandesa Of Monsters and Men, que cativou o público com seu folk rock à la Arcade Fire e músicas cantaroláveis. O grupo, que começou a chamar atenção da crítica em 2011, quando lançou seu primeiro disco, pareceu surpreso ao ver que o público brasileiro conhecia a letra do seu principal hit, Little Talks.

Já o show do grupo americano Flaming Lips, um dos mais esperados da noite, deixou a desejar. Com um começo desanimado e músicas desconhecidas, o grupo logo espantou o público, e muita gente que ainda ficou na plateia aproveitou para colocar a conversa em dia com os amigos.

Continua após a publicidade
Publicidade