Clique e assine a partir de 8,90/mês

Nicole Kidman: 2014 foi o ano mais difícil da minha vida

Atriz perdeu o pai, que morreu em setembro, e estrelou dois filmes que foram fracasso de crítica e bilheteria

Por Da Redação - 8 dez 2014, 12h02

Em entrevista para promover o filme As Aventuras de Paddington, a atriz Nicole Kidman afirmou que 2014 foi o ano mais difícil de sua vida. O principal motivo foi a morte de seu pai, o médico Antony Kidman, em setembro, que não resistiu a uma crise cardíaca durante uma viagem a Cingapura com uma das filhas, Antonia. No evento sediado em Sydney, na Austrália, Nicole disse que a família se prepara para o primeiro Natal sem a presença do progenitor.

“Eu olho para este ano como um dos mais difíceis que a minha família teve”, disse ao jornal local Daily Telegraph. “Falo sobre isto porque gosto de mantê-lo vivo. Mas apesar de falar sobre sua morte, a dor continua. Como família, ainda sofremos muito.”

Leia também:

Nicole Kidman e Reese Witherspoon estrelam projeto de minissérie

Nicole Kidman: ‘Descobri o grande amor após Tom Cruise’

No plano profissional, 2014 também não foi um ano bom para a australiana. O thriller psicológico Antes de Dormir, que ela protagoniza com o ator Colin Firth, estreou no mês passado e teve uma arrecadação de apenas 3 milhões de dólares, depois de um lançamento amplo em 1.935 salas, nos Estados Unidos.

O resultado foi outra decepção para Nicole Kidman, após Grace: A Princesa de Mônaco, cinebiografia da atriz Grace Kelly que recebeu péssimas críticas e acabou vaiado no Festival de Cannes.

Kidman disse que decidiu participar de As Aventuras de Paddington porque desejava estar em um filme que agradasse às filhas, fruto de seu casamento com o cantor Keith Urban. “Não há nada como participar da exibição de um filme para crianças e ouvir as risadas”, disse.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade