Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Neil Young no SWU: “Não façam como eu. Eu sou mimado”

No primeiro dia de festival, o roqueiro canadense disse que se preocupa com o planeta - mas que deixa a sua salvação para os jovens

Por Raissa Pascoal, de Paulínia 12 nov 2011, 13h10

Na palestra do II Fórum Global de Sustentabilidade que abriu as atividades do SWU Music & Arts na manhã deste sábado, o cantor canadense Neil Young fez um discurso irônico sobre sustentabilidade. Com o espírito de “faço o que eu digo, não faça o que eu faço”, Young defendeu firmemente a necessidade de lutar pelo planeta, mas admitiu que tem péssimos hábitos, como alugar jatos para se locomover sem ser incomodado no aeroporto. “Eu sou mimado. Tenho tudo na vida, não há razões para eu não ter”, disse.

Aniversariante do dia, o cantor entrou no palco do Theatro Municipal de Paulínia, cidade que sedia o festival, ao som de um Parabéns a Você tocado pelo Projeto Guri, formado por músicos de 8 a 18 anos. Deu uma palinha para o público e dedicou a música ao planeta Terra.

Neil Young bateu na tecla da importância da sustentabilidade para o garantir a vida das próximas gerações. “Ser sustentável e responsável talvez soe como algo chato, mas é algo importante. Somos guerrilheiros e estamos tentando salvar o planeta”, disse. Para ele, a solução está com os jovens. “Vocês podem aprender a fazer a coisa certa”, afirmou. “Eu não, já estou estragado.” O roqueiro encerrou sua fala dizendo que “talvez volte para cantar”.

Na primeira atividade do evento que durará até segunda, unindo atrações musicias a palestras, estiveram presentes na plateia Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, José Pavan, prefeiro de Paulínia e de Eduardo Fischer, organizador do SWU.

Continua após a publicidade
Publicidade