Clique e assine a partir de 8,90/mês

Museu do Louvre cancela exibição de obra sexualmente explícita

Escultura 'Domestikator' do coletivo holandês Atelier Van Lieshout seria exibida a partir do dia 19 de outubro no Jardim das Tulherias, em Paris

Por Da redação - 5 out 2017, 13h13

O Museu do Louvre, de Paris, decidiu cancelar a exibição de uma escultura, por considerá-la sexualmente explícita. A obra Domestikator, criada pelo coletivo holandês Atelier Van Lieshout, estaria em cartaz a partir do dia 19 de outubro, no Jardim das Tulherias, localizado em frente ao prédio da instituição, como parte da programação da Fiac, uma feira de arte contemporânea que acontece na cidade. 

De acordo com o jornal francês Le Monde, o diretor do Louvre, Jean-Luc Martinez, mandou uma carta à Fiac antes da decisão, preocupado com opiniões de usuário na internet. “Comentários online apontam que esse trabalho tem um aspecto brutal. Isso arrisca o entendimento da obra pelos visitantes”, afirmou. 

Martinez ainda expressou seu receio com a escultura, pelo fato de que ela estaria posicionada a poucos metros de um parque infantil.

O fundador do coletivo responsável pela obra, Joep Van Lieshout, afirmou ao jornal The New York Times que “isso é algo que não deveria acontecer. Um museu deve ser um espaço aberto para a comunicação. A tarefa do museu e da imprensa é explicar esses trabalhos”. 

A galeria Carpenters Workshop, que representa o coletivo holandês, divulgou uma nota em que explica: “A obra de arte simboliza o poder da humanidade sobre o mundo e a sua a relação hipócrita com a natureza”.

Continua após a publicidade
Publicidade