Clique e assine com até 92% de desconto

Morre o guitarrista Eddie Van Halen aos 65 anos

Músico lutava contra um câncer na garganta há dez anos

Por Raquel Carneiro, Felipe Branco Cruz Atualizado em 14 out 2020, 13h25 - Publicado em 6 out 2020, 16h49

Eddie Van Halen, lendário guitarrista e cofundador da banda Van Halen, morreu nesta terça-feira, 6, após lutar por dez anos contra um câncer de garganta. A notícia foi confirmada por seu filho nas redes sociais. “Não acredito que estou escrevendo isso, mas meu pai, Edward Lodewijk Van Halen, perdeu sua longa e árdua batalha contra o câncer esta manhã. Ele foi o melhor pai que eu poderia ter tido. Cada momento com ele foi um presente”, escreveu Wolfgang Van Halen.

Segundo o site TMZ, Eddie morreu em um hospital em Santa Monica, nos Estados Unidos, ao lado da esposa, do filho e do irmão Alex, baterista da banda.

Um dos melhores e mais influentes guitarristas do mundo, Edward Lodewijk Van Halen, nasceu em 1955, em Amsterdã, na Holanda. Ele se mudou com a família, ainda na infância, para Pasadena, na Califórnia, em 1962. Com o irmão Alex e o baixista Mark Stone, fundou a banda Van Halen em 1972. Mas foi só em 1974, com a entrada de David Lee Roth nos vocais e a substituição de Stone por Michael Anthony, no baixo, que o grupo ganhou notoriedade mundial. Uma das inovações de Eddie vem deste período, a técnica do tapping, em que ele usava as duas mãos no braço da guitarra, que ficaram especialmente famosas em Eruption, de 1978, tornando-se uma de suas marcas registradas. Neste mesmo ano, eles lançaram um de seus hits mais conhecidos, Runnin’ With The Devil.

Em 1983, em uma improvável parceria com Michael Jackson, Eddie tocou o solo do hit Beat It, quebrando as barreiras que ainda existiam entre o rock e a música negra americana. Até hoje, aquele inconfundível riff é considerado como um dos melhores de todos os tempos. No ano seguinte, a banda lançou um de seus maiores sucessos, o álbum 1984, em que Eddie escreveu seu nome na história dos grandes guitarristas do rock com os incomparáveis solos e virtuosos riffs de Jump e Panamá, que definiram as bases da estética musical que permeou todos os anos 1980.

Continua após a publicidade

Em 1985, após desavenças com o grupo, Roth deixa a banda e Sammy Hagar entra em seu lugar, inaugurando uma segunda era na banda, igualmente recheada de hits. É deste período o álbum 4140, o primeiro a atingir o topo das paradas americanas, com faixas como Why Can’t This Be Love e Summer Nights.

Dez anos depois, no álbum Balance, de 1995, a banda voltaria a lançar mais um hit, desta vez a balada Can’t Stop Lovin’ You, neste que foi o último álbum com Sammy Hagar nos vocais. Em 2007, Eddie foi incluído no Hall da Fama do Rock and Roll e o último álbum do grupo, A Different Kind of Truth, de 2012, contou com o retorno de David Lee Roth nos vocais e o filho de Eddie, Wolfgang, no baixo, substituindo Michael Anthony.

Mesmo doente, Eddie fez uma última turnê com a banda, em 2015, passando por 39 cidades da América do Norte. Nos últimos anos, no entanto, a doença se espalhou pelo corpo, impossibilitando-o de continuar fazendo shows.

Continua após a publicidade
Publicidade