Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Morre o ator e diretor Luiz Carlos Miele, aos 77 anos

Produtor foi encontrado morto pelos bombeiros em sua casa no Rio de Janeiro

Por Da Redação 14 out 2015, 11h00

Luiz Carlos D’Ugo Miele, 77 anos, foi encontrado morto em sua casa na Gávea, no Rio de Janeiro, na manhã desta quarta-feira, pelos bombeiros do bairro acionados pela ocorrência no local. A notícia foi confirmada pelo jornal Globo News.

Miele nasceu em 31 de maio de 1938, em São Paulo. Filho da atriz e cantora Irma Miele, o produtor e ator frequentava o ambiente de rádio e televisão desde a infância. Participou de programas infantojuvenis na Rádio Excelsior e na TV Tupi. Versátil, Miele fez trabalhos como locutor e ator, antes de se tornar diretor e produtor.

VEJA Rio: Um showman em cena

Foi um nome importante no cenário da Bossa Nova, ao trabalhar com Ronaldo Bôscoli, seu amigo pessoal, dirigindo especiais de músicos como Silvinha Telles e João Gilberto, além de produzir shows do famoso Beco das Garrafas, reduto no Rio de Janeiro de onde surgiram nomes como Sérgio Mendes, Elis Regina e Wilson Simonal.

Nos anos 1960, Miele e Bôscoli assinaram contrato com a Rede Globo, onde produziram programas como Alô, Dolly; Dick & Betty 17; Um Cantor por Dez milhões, Dez Milhões por uma Canção; Cara & Coroa; Se Meu Apartamento Falasse e Rio Rei, entre outros. Nos anos 1970, fez a produção musical do jornalístico Fantástico.

Em frente às telas, trabalhou como humorista em programas como Faça Humor, Não Faça Guerra (1970), Satiricom (1973) e Planeta dos Homens (1976). Seus últimos trabalhos como ator na rede Globo foram em Geração Brasil (2014) e as séries A Teia (2014), O Brado Retumbante (2012) e Tapas & Beijos (2011). Além da Globo, passou por emissoras como a Record, TV Manchete e SBT.

Continua após a publicidade

Publicidade