Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Morre John Le Carré, mestre dos romances de espionagem

O escritor britânico morreu aos 89 anos de pneumonia, no sábado, 12

Por Da Redação Atualizado em 13 dez 2020, 21h04 - Publicado em 13 dez 2020, 21h04

O escritor britânico David Cornwell, conhecido no mundo pelo nome de John Le Carré, morreu aos 89 anos na noite do última sábado, 12, de acordo com um comunicado divulgado neste domingo, 13, por seu empresário. A causa do óbito foi um pneumonia, não associada à Covid-19.

“É com grande tristeza que devo anunciar que David Cornwell, conhecido no mundo pelo nome de John Le Carré, faleceu após uma curta doença (não relacionada à Covid-19) na Cornualha na noite de sábado, 12 de dezembro. Ele tinha 89 anos. Nossos pensamentos estão com seus quatro filhos, suas famílias e sua amada esposa, Jane”, informou Jonny Geller, diretor do grupo Curtis Brown, uma agência de artes com sede em Londres.

“Perdemos uma grande figura da literatura inglesa”, acrescentou, elogiando o “grande espírito”, a “bondade”, o “humor” e a “inteligência” do autor falecido.

A família de Le Carré confirmou a notícia, em mensagem divulgada pelo empresário. “É com grande tristeza que devemos confirmar que David Cornwell – John le Carré – faleceu de pneumonia na noite de sábado após uma curta batalha contra a doença”, diz a mensagem. Ele deixa a esposa, Jane, e os filhos Nicholas, Timothy, Stephen e Simon.

Carreira

John Le Carré alcançou o sucesso internacional após a publicação de seu terceiro romance, O espião que saiu do frio (1964), que escreveu aos 30 anos, quando estava “consumido pelo tédio” causado por suas atividades como diplomata na embaixada britânica em Bonn, na Alemanha. O romance, do qual mais de 20 milhões de cópias foram vendidas em todo o mundo, conta a história de Alec Leamas, um agente duplo britânico na Alemanha Oriental.

Continua após a publicidade

A adaptação da obra para o cinema, com Richard Burton no papel principal, marca o início de uma longa colaboração com as artes visuais. Em 2001, publicou O jardineiro fiel, que seria adaptado para os cinemas quatro anos depois pelo diretor brasileiro Fernando Meirelles. No total, ele escreveu 26 obras, sendo 25 romances e um volume de memórias.

O autor usou sua própria experiência como agente secreto para construir muito de suas tramas e personagens. A carreira de John Le Carré como agente secreto foi arruinada pelo agente duplo britânico Kim Philby, que revelou à KGB (os serviços de inteligência da URSS) a cobertura de muitos de seus compatriotas. John Le Carré então deixou o cargo na MI6, os serviços secretos britânicos.

Com AFP

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.