Clique e assine a partir de 8,90/mês

Morre aos 83 anos o crítico de cinema Andrew Sarris

Escritor introduziu nos Estados Unidos a ideia do cinema de autor. Ele foi precursor em exaltar a voz do diretor como a diretriz das produções cinematográficas

Por Da Redação - 20 jun 2012, 17h24

O crítico de cinema Andrew Sarris morreu nesta quarta-feira, aos 83 anos, nos Estados Unidos. De acordo com sua mulher, a também crítica de cinema Molly Haskell, a causa da morte são complicações de uma infecção contraída há alguns meses.

Sarris começou a escrever sobre cinema em jornais americanos no início dos anos 60, quando produções estrangeiras começaram a ser introduzidas nas salas de cinema americanas. O crítico foi um dos primeiros nos Estados Unidos a exaltar a voz dos diretores nos filmes e equipará-las com a importância de um escritor para a construção de um bom livro. Em sua lista, apenas alguns cineastas americanos fazem jus à teoria do autor: Orson Welles, John Ford, Howard Hawks, Sam Fuller, Francis Ford Coppola, Martin Scorsese, Robert Altman. Outro integrante do grupo é o britânico Alfred Hitchcock.

O livro O Cinema Americano, lançado por Sarris em 1968, é considerado uma das principais publicações sobre o tema nos Estados Unidos.

Publicidade