Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Morre aos 80 anos o escultor do touro indomável de Wall Street

O italiano Arturo Di Modica esculpiu a peça em bronze depois da crise da bolsa americana de 1987

Por Sergio Figueiredo Atualizado em 22 fev 2021, 10h03 - Publicado em 22 fev 2021, 09h42

Já faz muito tempo e está esquecido, principalmente fora do meio financeiro, mas a bolsa de valores de Nova York teve uma queda de provocar ataque cardíaco na segunda-feira de 19 de outubro de 1987. O índice Dow Jones despencou quase 23% e a quebradeira, como de costume, refletiu no mundo todo. Dois anos depois, entretanto, a economia já se preparava para uma década mais auspiciosa e um artista italiano decidiu expor sua obra em homenagem ao espírito empreendedor americano. Assim, o Touro Indomável (Charging Bull), uma peça de bronze de 3 toneladas, foi exposta sem autorização em Wall Street por Arturo Di Modica, que faleceu na sexta-feira, 19, aos 80 anos.

O touro, no jargão da bolsa de valores, representa a força do mercado e é utilizado como símbolo quando os negócios estão em alta e as ações em ascendência. Seu antípoda é o urso, símbolo do mercado em queda, o devorador de lucros. Por ter sido inicialmente uma exposição de arte não-autorizada, o touro de bronze de Di Modica foi removido pelas autoridades depois da instalação, mas o clamor popular fez com que a peça voltasse ao seu lugar no centro financeiro de Nova York e lá ela está até hoje, tendo virado atração turística desde então.

Di Modica morreu na cidade onde nasceu, Vittoria, na região da Sicília, Itália. Chegou aos Estados Unidos em 1970 “sem um tostão”, segundo ele mesmo relatou, e conseguiu construir uma carreira bem-sucedida como escultor.

Publicidade