Clique e assine a partir de 9,90/mês

Morre aos 75 anos o escritor argentino Ricardo Piglia

Autor de 'Respiração Artificial' sofria de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)

Por Da redação - 6 jan 2017, 19h29

O escritor argentino Ricardo Piglia, autor de obras como Respiração Artificial e Dinheiro Queimado, morreu nesta sexta-feira aos 75 anos após vários deles lutando contra uma Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), confirmou o ministro da Cultura da Argentina, Pablo Avelluto.

“Adeus, Piglia. Para nós fica todo o escrito, a lucidez e a paixão do autor e do leitor onívoro. Vamos sentir sua falta”, declarou Avelluto em sua conta do Twitter.

Piglia, nascido em 24 de novembro de 1941 na cidade de Adrogué, na província de Buenos Aires, era considerado um dos melhores expoentes da nova época narrativa argentina e entre os últimos prêmios que recebeu por sua trajetória estão o Ibero-Americano de Narrativa Manuel Rojas (2013) e Prêmio Formentor das Letras, em setembro de 2015.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade