Clique e assine a partir de 9,90/mês

Midem 2012 registra aumento de público após 5 anos em baixa

Por Da Redação - 31 jan 2012, 10h55

Cannes (França), 31 jan (EFE).- O encontro do Mercado Internacional do Disco e da Edição Musical (MIDEM), realizado anualmente em Cannes, fecha suas portas nesta terça-feira com um saldo positivo: a edição de 2012 registrou um aumento no número de visitantes após cinco anos em baixa.

Concretamente, a tradicional feira musical registrou uma ascensão de 13%, marca que foi anunciada nesta terça-feira pelo novo diretor da Midem, Bruno Crolot, que detalhou que o encontro de 2012 contou com a participação de mais de 6.900 especialistas credenciados, vindos de 75 países diferentes.

Em declarações à Agência Efe, Crolot, que substituiu Dominique Lagern neste ano, indicou que ainda é cedo para afirmar que a indústria musical superou seu pior momento. No entanto, ele faz questão de ressaltar que já observa indícios ‘suficientes’ para ‘voltar a ficar otimista em relação ao futuro’.

Um recente relatório da Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI), por exemplo, pode comprovar essa possível recuperação. Isso porque, segundo a IFPI, a música digital faturou US$ 5 bilhões em 2011, 8% a mais que em 2010.

Continua após a publicidade

‘Estes dados mostram que existe um realinhamento da indústria, já que parece que os piores anos ficaram para trás’, acrescentou o novo diretor da Midem.

Segundo Crolot, este novo ânimo da indústria musical passa pela transformação das grandes gravadoras, que devem incorporar ‘novas práticas e tecnologias’. No entanto, o novo diretor da feira, que no último ano trabalhava para Sony Music Entertainment, se mostrou convencido de que estas não vão desaparecer.

‘Definitivamente, isso não vai acontecer. São fundamentais para que os artistas aproveitem ao máximo suas possibilidades e sigam produzindo fantásticos discos. Cada vez mais vemos artistas que decidem tomar as rédeas de suas carreiras, mas também vemos que muitos outros não seguem essa via’, explicou.

Os artistas e, especialmente, a música ao vivo voltaram a ter um papel importante nesta edição da Midem. No total, 640 artistas passaram por Cannes nesses últimos quatro dias, a metade para fazer shows, caso dos catalães The Last 3 Lines, que fizeram sucesso com sua atuação dentro do Midem Off, um ciclo de apresentações que levou música aos bares da cidade.

Continua após a publicidade

A outra metade dos artistas, muitos deles novatos, foram ao Midem na busca de trocar experiências com os veteranos, como o espanhol Javier Limón e a britânica Joss Stone, que compartilharam seus segredos no espaço Direct2Fã.

Já os fóruns e as conferências abordaram as múltiplas vias com as quais os músicos contam para chegar ao seu público alvo, um dos temas centrais desta edição.

O novo diretor do Midem apontou a projeção global dos artistas asiáticos como um dos pontos fortes desta edição, assim como os novos talentos vindos da América Latina. ‘A música lá segue apresentando coisas novas e a cena é muito vibrante’, destacou o diretor.

Outra mudança fundamental na edição 2012 foi a eliminação do MidemNet, um fórum paralelo centrado na tecnologia e na integração de seus conteúdos com a feira matriz, a própria Midem.

Continua após a publicidade

Apesar de os debates avaliarem se o formato começará a ser mais importante que o próprio conteúdo, Crolot defendeu o uso das novas tecnologias, assim com os representantes do mercado tradicional.

‘O número destas ferramentas a serviço dos artistas vai ser cada vez maior’, lembrou o diretor da feira, que afirmou que a Midem acompanha ‘as tendências do mercado’. EFE

Publicidade