Clique e assine a partir de 8,90/mês

MET: petição pede retirada de obra por objetificação de crianças

Pintura do artista plástico francês Balthus retrata menina com calcinha à mostra

Por Da redação - 5 dez 2017, 16h37

Uma petição feita por moradores da cidade de Nova York requer que um quadro seja retirado do Museu Metropolitano (MET). A obra Thérèse Dreaming (1938), do artista plástico francês Balthus, mostra uma menina sentada em uma cadeira com as pernas abertas, deixando a calcinha à mostra. A reivindicação, que já conta com quase 9.000 apoiadores, afirma: “O artista dessa pintura teve um notável afeto por meninas jovens e pode ser fortemente argumentado de que a obra romantiza a sexualização de uma criança”. 

A responsável pelo texto foi a empresária Mia Merrill, de 30 anos. “Dado à situação atual sobre assédio sexual, o MET está romantizando voyeurismo e a objetificação de crianças”, defende na petição. Mia ainda postou uma atualização, após receber críticas de que pedia censura da obra: “Não estou pedindo que a pintura seja destruída. Peço que o MET seja mais consciente de como contextualizam a tela. Isso pode ser realizado ao remover a obra da galeria ou promovendo um contexto maior na descrição dela”.

Em 2013, o MET realizou uma exibição com as pinturas de Balthus intitulada de Balthus: Gatos e Garotas — Pinturas e Provocações. De acordo com o jornal americano New York Post, o museu declarou no último domingo que não removerá a obra. “Momentos como esse possibilitam uma oportunidade para diálogo e artes visuais são um dos meios mais significantes que temos para refletir sobre o passado e o presente”, afirmou o porta-voz da instituição, Kenneth Weine.

Publicidade