Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Médico recomenda aposentadoria antecipada de Morrissey

Cantor deu detalhes sobre seus problemas de saúde e disse que envelhecer o deixa estressado. "O corpo muda e não há nada que possamos fazer"

Por Da Redação 23 mar 2013, 17h25

Após cancelar a turnê pelos Estados Unidos por problemas de saúde, Morrissey, de 53 anos, foi aconselhado por médicos a deixar de vez os palcos e se aposentar. É o que o próprio cantor revelou em entrevista para a rádio mexicana Reactor 105.7, na última quinta-feira.

Primeiro, Morrissey foi diagnosticado com úlcera hemorrágica e com uma condição chamada esôfago de Barrett. “Eu tive uma hemorragia interna e fui levado às pressas para o hospital, perdi muito sangue e fiquei anêmico”, contou. Mais tarde, apresentou pneumonia nos dois pulmões.

Leia também:

Leia também: Morrissey, o excêntrico mito do rock britânico

Quando perguntado se existe a possibilidade de uma aposentadoria antecipada, o músico respondeu que continuava se cuidando, mas que estaria difícil continuar. “É quase absurda a quantidade de coisas que aconteceram comigo, e tudo me atacou praticamente de uma só vez”, disse. “A pneumonia nos dois pulmões foi resultado do fato de eu ter perdido muito sangue”, explicou. “Então minha imunidade caiu muito e eu não tinha mais forças pra nada, uma brisa de vento e eu já pego uma gripe terrível.”

O ex-integrante da banda The Smiths havia anunciado que pretendia se aposentar em 2014, mas os médicos recomendaram que ele adiante estes planos. “Eu estou surpreso de ter chegado até onde cheguei. Este é meu 30º aniversário de profissão, e eu envelheci muito rápido nos últimos anos, o que é meio estressante pra mim, e deve ser para todo mundo. O corpo muda e não há nada que possamos fazer a respeito”, declarou Morrissey.

Continua após a publicidade
Publicidade