Clique e assine com até 92% de desconto

Máscaras e protestos marcam premiação da MTV na pandemia

Lady Gaga e The Weeknd foram os grandes premiados da festa, que se dividiu entre diferentes palcos — com direito a um show feito no topo de um prédio

Por Amanda Capuano Atualizado em 31 ago 2020, 17h44 - Publicado em 31 ago 2020, 17h43

Na noite do domingo, 30, o MTV Video Music Award (VMA), tradicional premiação da MTV que reconhece os melhores videoclipes do ano, foi transmitido pela emissora para dezenas de países. O evento é a primeira grande entrega de prêmios a acontecer durante a pandemia. Para se adaptar ao momento, o canal abandonou os auditórios lotados das edições anteriores e espalhou palcos por diferentes distritos de Nova York. O destaque da noite ficou com Lady Gaga, que levou cinco prêmios e (como era de se esperar) não economizou no fashionismo ao escolher uma variedade de máscaras (confira fotos ao final da matéria). Para além dos figurinos espalhafatosos, o prêmio também foi marcado pelas manifestações contra o racismo policial nos Estados Unidos.

Conduzida ao vivo pela atriz Keke Palmer, a cerimônia começou com o canadense The Weeknd, que entregou uma apresentação poderosa do single Blinding Lights no topo de um prédio de Nova York (um exemplo e tanto de isolamento social). O auge da noite veio um pouco depois, com uma performance de nove minutos de Lady Gaga, que voltou às raízes pop dançantes com o álbum Chromatica. O medley foi composto pelas músicas Enigma, Chromatica II, 911, Rain on Me (em parceria com a cantora Ariana Grande) e Stupid Love. Em um clima Mad Max, Gaga caprichou nos cenários, na pirotecnia e nos muitos dançarinos — todos devidamente mascarados.

Outra apresentação curiosa foi a do colombiano Maluma, assistido por uma plateia drive-in enquanto cantava Hawái em um fundo tropical montado especialmente para ele. O grupo de reggaeton CNCO também desfrutou de um drive-in durante a apresentação.

Lady Gaga durante performance no VMA 2020 Kevin Winter/MTV VMAs/Getty Images
Joel Pimentel, Zabdiel De Jesus, Christopher Velez, Erick Brian Colon e Richard Camacho, do CNCO, no MTV Video Music Awards 2020, no Skyline Drive-In – Jeff Kravitz/Getty Images
Plateia drive-in montada para o show do colombiano Maluma no MTV VMA 2020 Jeff Kravitz/MTV VMAs/Getty Images

A cerimônia conseguiu autorização do governo de Nova York para acontecer no Barclays Center, e estava agendada para o local até o início de agosto, quando a emissora optou por dividir os artistas em palcos espalhados pela cidade, seguindo as regras de distanciamento social. Embora todas as perfomances tenham aderido ao cenário novaiorquino, muitas delas foram previamente gravadas em outros locais com um fundo falso feito com efeitos especiais, caso dos coreanos do BTS, que gravaram a apresentação em Seul, capital da Coreia do Sul. Segundo a coluna Page Six, todos os artistas e equipe técnica foram testados antes e depois das gravações, e tiveram que ficar em quarentena por quatro dias antes de comparecer à premiação.

Na recepção das estatuetas, nomes premiados como Taylor Swift e a cantora de R&B HER enviaram mensagens de agradecimento diretamente de casa, enquanto outros, como Lady Gaga e The Weeknd, apareceram ao vivo de diferentes localidades. Gaga, aliás, subiu cinco vezes ao palco para receber o astronauta de prata, e em cada uma delas ostentou uma roupa e uma máscara diferentes. O festival de looks gerou comentários positivos nas redes sociais, já que boa parte dos artistas dispensaram a máscara, ou não pensaram nela como um item de moda. “Mantenham-se seguros, se posicionem e, isso pode soar como um disco riscado, mas usem máscara – é um sinal de respeito”, disparou a cantora em seu discurso final.

The Weeknd durante apresentação no topo de um prédio em Nova York no VMA 2020 Kevin Mazur/MTV VMAs/Getty Images

Além da pandemia, que invariavelmente esteve presente em discursos e apresentações, a noite foi marcada por protestos contra o racismo. O rapper DaBaby apareceu em um carro de polícia acompanhado pela frase: “Parem de nos matar”. A anfitriã Keke Palmer aproveitou o momento para homenagear o ator Chadwick Boseman que morreu durante o fim de semana, e defender o movimento Black Lives Matter. “Vimos nossa geração ir às ruas. Precisamos continuar lutando para acabar com o racismo estrutural, é o momento de sermos a mudança que queremos ver no mundo”. Já The Weeknd, que recebeu o maior prêmio da noite pelo vídeo de Blinding Lights, usou seu discurso de agradecimento para pedir justiça pelas mortes de negros pela violência policial. “Não há muito o que se comemorar agora. Justiça por Jacob Black. Justiça para Breonna Taylor”. O grupo Black Eyed Peas encerrou a noite com uma apresentação um tanto duvidosa do sucesso I Gotta a Feeling, com direito a luzes brilhantes nos “países baixos” — mas também reivindicou justiça pelos negros assassinados.

Black Eyed Peas durante apresentação no VMA 2020 Kevin Winter/Getty Images

Confira todos os visuais de Lady Gaga no VMA 2020:

Lady Gaga no “tapete branco” do VMA Kevin Winter/MTV VMAs/Getty Images
Lady Gaga aceitando prêmio no VMA Kevin Winter/MTV VMAs/Getty Images
Lady gaga aceitando prêmio no VMA 2020 Kevin Winter/MTV VMAs/Getty Images
Lady Gaga aceitando prêmio no VMA Kevin Winter/MTV VMAs/Getty Images
Lady Gaga posando com os prêmios do VMA 2020 Kevin Winter/MTV VMAs/Getty Images
Lady Gaga aceitando prêmio no VMA 2020 Kevin Winter/MTV VMAs/Getty Images
Lady Gaga durante performance no VMA 2020 Kevin Winter/MTV VMAs/Getty Images
  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade