Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Lily Allen critica atuação do movimento #MeToo: ‘Quem já foi preso?’

Cantora atribuiu a falta de resultado à forma como o movimento é conduzido

Por Da redação Atualizado em 28 mar 2018, 19h57 - Publicado em 28 mar 2018, 19h03

A cantora Lily Allen questionou a eficácia do movimento #MeToo em entrevista à revista americana Vice. O movimento surgiu em Hollywood como uma ferramenta para combater o assédio sexual na indústria do entretenimento, depois do escândalo envolvendo o produtor Harvey Weinstein. “Quem já foi preso? Quem já foi pra cadeia?”, perguntou a artista. “Se Harvey Weinstein tivesse sido acusado de 52 assassinatos, ele já estaria preso. Mas ele não está.”

  • Allen atribuiu a falta de resultado à forma como o movimento é conduzido: “Todo mundo diz: ‘Isso também aconteceu comigo’, mas o que eles estão fazendo a respeito? Uma humilhação pública no Twitter? Isso não muda em nada o que aconteceu”. “Parece que não estão levando as acusações a sério”, cravou ela.

    A britânica está afastada dos holofotes desde que teve filhos. Ela assina os hits The Fear, 22, F*ck You e Smile, além de um cover bastante popular da música Somewhere Only We Know, da banda Keane.

    Publicidade