Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Leo DiCaprio, o ‘Highlander’, diz que já escapou da morte três vezes

Ator conta que, em uma dessas situações, quase foi devorado por um tubarão

Por Da Redação 15 dez 2015, 17h11

Leonardo DiCaprio revelou, em entrevista à revista americana Wired, da qual é capa neste mês, que já esteve perto de morrer três vezes. “Se um gato tem nove vidas, acho que eu já usei algumas”, disse o cosplay de Highlander. As situações que poderiam ter acabado em tragédia incluem um ataque de tubarão, uma explosão no avião e um acidente de paraquedas. “Os meus amigos me nomearam a pessoa com quem eles menos querem aventurar-se, pois eu sempre pareço estar muito perto de um desastre”, contou o ator.

A publicação fez uma comparação entre DiCaprio e Hugh Glass, personagem interpretado por ele no longa O Regresso e que também se vê à beira da morte. A história se passa em 1820 e acompanha a nada fácil vida de Glass, um guarda de fronteira dos Estados Unidos que, em um território inóspito, precisa enfrentar um urso, a neve e a crueldade de outros homens. A produção, baseada em fatos reais, estreia em fevereiro no Brasil.

Leia também:

Fox nega boato que DiCaprio teria sido abusado por urso (oi?)

DiCaprio quer vingar a perda do filho em ‘O Regresso’

Continua após a publicidade

Leonardo DiCaprio vai produzir filme sobre escândalo da Volkswagen

Em busca do Oscar, DiCaprio luta pela sobrevivência em filme de Iñárritu

Na entrevista, o ator relatou o incidente com o tubarão e explicou como escapou de ser devorado pelo animal. “Um grande tubarão branco pulou na minha jaula quando eu mergulhava na África do Sul. Metade do seu corpo estava dentro da caixa, e ele ficava avançando em mim a um braço de distância da minha cabeça”, contou. “As pessoas de lá falaram que não viam isso acontecer há 30 anos”. Segundo o ator, o tubarão virou as costas e voltou a nadar sozinho em determinado momento.

A segunda situação quase trágica relatada por DiCaprio aconteceu quando ele viajava na classe executiva em um voo da Delta Airlines para a Rússia. Segundo ele, um motor explodiu na sua frente, no momento em que ele olhava pela janela. “A asa inteira explodiu como uma bola de fogo”, disse. “Eles desligaram todos os motores por alguns minutos, então você fica sentado lá, deslizando em um silêncio absoluto e ninguém no avião dizia nada. Eles reiniciaram os motores e fizemos um pouso de emergência”.

Por fim, um acidente aconteceu enquanto o ator saltava de paraquedas. Segundo ele, o aparato não abriu quando deveria. “Eu nem sequer pensei sobre o paraquedas extra, então achei que o homem que estava comigo e eu despencaríamos rumo à morte. Ele puxou o paraquedas reserva, que estava emperrado. Ele continuou tentando, balançado no ar, até que finalmente conseguiu soltá-lo”.

(Da redação)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês