Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Leilão espera bater recorde com Picasso e Giacometti

Obra do pintor espanhol está avaliada em 140 milhões de dólares, enquanto artista plástico suíço pode superar a própria marca

Por Da Redação 11 Maio 2015, 18h22

O quadro As Mulheres de Argel (Les femmes d’Alger), de Pablo Picasso, e a escultura O Homem que Aponta (L’Homme au Doigt), de Alberto Giacometti, podem bater recordes mundiais no que a casa Christie’s tem chamado de “leilão do século”. O encontro acontece na noite desta segunda-feira em Nova York, com preços estimados em 140 e 130 milhões de dólares, respectivamente. O leilão sem precedentes, batizado de Explorando o Futuro Através do Passado, inclui uma seleta coleção de obras do final do século XIX até o presente e espera-se que some a inédita quantia de 970 milhões de dólares.

Leia também:

Van Gogh tem melhor resultado em leilão em 17 anos

Mercado de arte tem recorde de vendas em 2014 com US$ 54,9 bi

O recorde atual para o quadro mais caro vendido no mundo é do tríptico Três Estudos sobre Lucian Freud, do pintor britânico Francis Bacon, com um preço de 142,4 milhões de dólares em novembro de 2013. Por sua vez, Giacometti já detém o recorde para uma escultura, com O Homem que Caminha (L’homme qui marche) vendido por 104,3 milhões de dólares em 2010.

A Christie’s espera ofuscar estes números com as obras de Picasso e outra de Giacometti que, segundo seu vice-presidente Loic Gouzer, raramente aparecem no mercado, por isso não há outra possibilidade de obtê-las. As Mulheres de Argel, que representa uma cena em um harém, foi pintado por Picasso em 1955, inspirado em uma obra de Eugène Delacroix, as Mulheres de Argel em Seu Apartamento.

(Da redação com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade