Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ladrão é preso depois de atuar em filme de terror

Condenado por assaltar um banco à mão armada em 2006, Jason Stange filmava o longa de baixo orçamento 'Marla Mae' e foi preso quando deixou o set para comprar cigarros

Por Da Redação 29 jul 2015, 09h44

Condenado por roubar um banco à mão armada, Jason Stange fugiu da prisão ano passado, mas foi recapturado na última sexta-feira pelas autoridades americanas após aparecer como um vilão em Marla Mae, um filme de terror de baixo orçamento. Policiais o prenderam em Olympia, Washington (EUA), onde ele gravava o longa.

LEIA TAMBÉM:

Emma Watson se envolve em culto satânico em trailer

Remake de ‘Poltergeist’ perde no texto, mas compensa no 3D

Stange apareceu em uma imagem publicada pelo jornal The Olympian, em uma matéria sobre o filme. O ator – cujo nome artístico é Jason Strange – foi parado pelos policiais ao sair do set de filmagem para comprar cigarro. Antes de ser levado para a delegacia, ele pôde deixar a roupa da gravação com os produtores, que tinham terminado de realizar as cenas do filme, cujo orçamento era de apenas 8.000 dólares.

Ao jornal Tacoma News Tribune, o produtor Brandon Roberts disse que Stange era “uma ótima pessoa” e o descreveu como um ator “talentoso, que detonou nas audições”. O fugitivo interpretou Dr. Lourdes, médico de uma clínica de aborto. “Todos gostavam muito dele”, falou a diretora Lisa van Dam-Bates à publicação. A trama do filme é sobre Marla Mae, uma garota que quer descobrir o motivo da morte diabólica do namorado, ao passo que ela é considerada a principal suspeita de cometer o crime, de acordo com a sinopse.

Em 2006, ator-ladrão foi sentenciado a 117 meses na cadeia após se declarar culpado por roubo armado a banco. Stange estava em condicional desde julho do ano passado, mas deixou a casa em que morava no Estado de Washington sem permissão, resultando em um mandato de prisão. Os produtores esperam conseguir financiamento para lançar Marla Mae em 2016.

Continua após a publicidade
Publicidade