Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Katherine Jackson pede reabertura de julgamento contra produtora

Mãe de Michael Jackson acusa a produtora de ser a responsável civil pela morte do filho, em 2009

Por Da Redação 4 dez 2013, 09h05

A mãe de Michael Jackson, Katherine, solicitou oficialmente a reabertura do julgamento da produtora AEG Live, a quem acusa de ser a responsável civil pela morte do cantor, que aconteceu em 2009. Em outubro, a AEG Live saiu vitoriosa de um processo judicial em que Katherine pedia uma indenização multimilionária à companhia de eventos por entender que ela foi a responsável pela contratação do médico Conrad Murray, condenado pela morte do artista.

Leia também:

Michael Jackson não conseguiu patrocínio para último show

Médicos se aproveitavam da fraqueza de Michael, diz ex-mulher

Ex de Michael Jackson falará em tribunal sobre vício em remédios

O júri determinou que a AEG Live efetivamente contratou Murray, mas que o médico tinha qualificação suficiente para ser considerado competente em seu trabalho e, por isso, a empresa ficou livre da culpa. Katherine Jackson acredita que o primeiro julgamento não foi justo e apresentou documentos que confirmariam sua teoria. Segundo ela, houve má conduta por parte do júri e erros de procedimento no caso.

Michael Jackson morreu em sua casa em Los Angeles em junho de 2009, quando preparava seu retorno aos palcos para o mês seguinte. O artista morreu por uma overdose de remédios fornecidos por Conrad Murray, que tratava o cantor com fármacos para combater sua insônia. Murray foi condenado em 2011 a 4 anos de prisão por homicídio involuntário, uma pena que foi reduzida para a metade e que o médico terminou de cumprir no final de outubro de 2013.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade