Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

James Cameron é processado por plágio em ‘Avatar’

Ex-funcionário diz que ofereceu ideia do filme a diretor em 1999, e foi recusado

Por Da Redação 9 dez 2011, 09h22

James Cameron, diretor de Avatar, a maior bilheteria da história do cinema, está às voltas com um processo em que é acusado de cometer plágio. De acordo com o site americano TMZ, um ex-funcionário de sua produtora diz que justo a joia da coroa de Cameron é fruto de uma ideia roubada.

Eric Ryder, o ex-funcionário do diretor, abriu o processo contra Cameron num tribunal de Los Angeles, na Califórnia. Segundo Ryder, ele criou em 1997 um “épico em 3D cujo tema é o meio-ambiente, sobre uma corporação que coloniza o cenário natural impressionante de uma lua distante”. Os personagens do filme, segundo Ryder, tinham “uma aparência robótica auto-suficiente operado por um humano”. Quer dizer, Avatar, não é? Ao menos é o que parece.

A ideia teria sido oferecida a Cameron dois anos depois de criada, em 1999, quando várias reuniões foram realizadas para debater a viabilidade do projeto. Em 2002 o filme foi descartado. A produtora de Cameron alegou que era improvável o interesse do público por uma ficção científica com ares de defesa do meio ambiente. O tribunal não tem data para julgar a acusação.

Publicidade