Clique e assine a partir de 9,90/mês

Jake Gyllenhaal faz força para ser indicado ao Oscar

Em 'O Que Te Faz Mais Forte', o ator interpreta homem que perdeu duas pernas no atentado na maratona de Boston

Por Mariane Morisawa, de Toronto - 9 set 2017, 18h13

Indicado ao Oscar uma vez na categoria melhor ator coadjuvante por O Segredo de Brokeback Mountain (2005), Jake Gyllenhaal parece ter como missão de vida concorrer novamente à estatueta dourada. Nos últimos anos, fez papéis de deprimidos/esquisitos em filmes como Os Suspeitos, O Abutre, Nocaute e Animais Noturnos. Mas ele sempre passa um pouco do ponto, atuando “demais”. Gyllenhaal está um pouco menos exagerado em O Que Te Faz Mais Forte, de David Gordon Green, que faz sua estreia mundial no Festival de Toronto. E talvez ele tenha mais sorte desta vez. Seu personagem, Jeff Bauman, sofreu amputação das duas pernas no atentado a bomba na Maratona de Boston, em 2013. É o tipo de papel que costuma agradar à Academia.

Gordon Green, que costuma imprimir um tom cômico a seus filmes, aqui maneira um pouco – com alguns deslizes aqui e ali. O diretor normalmente é um pouco displicente com o que filma, mas desta vez está um pouquinho mais contido, talvez por conta da sobriedade do material. Baseado na biografia escrita por Bauman e Bret Witter, O Que Te Faz Mais Forte começa com Jeff prometendo à ex-namorada Erin (Tatiana Maslany) ir com um cartaz à linha de chegada da maratona, que ela vai correr. Erin não leva a sério porque, afinal, Jeff sempre está atrasado ou fura. Mas ele vai. E a bomba explode bem a seus pés.

Quando acorda no hospital, Jeff precisa lidar com o trauma e seus próprios ferimentos, aprendendo a viver sem as duas pernas. A família barulhenta, exagerada, liderada por sua mãe Patty (a ótima Miranda Richardson), entra na onda de transformá-lo num herói. Mas o protagonista fica incomodado com essa imagem. O filme parece derivar um pouco da rota clássica do homem comum transformado em herói, mas depois se conforma com uma trajetória mais batida. Uma pena, pois poderia render uma discussão interessante, apenas esboçada numa conversa mais para o final.

Em geral, é um filme correto, com um ator esforçado, que destoa um pouco do naturalismo do elenco de apoio, principalmente da família de Jeff. Quem verdadeiramente se destaca é Tatiana Maslany, a ex-namorada que, pela força das circunstâncias e por amor, acaba aguentando a barra com Jeff. Maslany, que deu show em cinco temporadas da série Orphan Black, tem uma carreira brilhante no cinema pela frente.

Continua após a publicidade
Publicidade