Clique e assine com até 92% de desconto

J.K. Rowling vai lançar livro infantil gratuito na quarentena

Autora da saga 'Harry Potter' publicará conto de fadas na internet antes do lançamento do livro físico

Por Tamara Nassif Atualizado em 26 Maio 2020, 18h15 - Publicado em 26 Maio 2020, 14h27

A autora da saga Harry Potter, J.K. Rowling, anunciou nesta terça-feira, 26, o lançamento de um novo livro infantil. O Ickabog é um conto de fadas sem nenhum vínculo com o mágico mundo de bruxos, escrito por ela há mais de uma década. A grande novidade é que a trama será lançada de forma gratuita, como forma de entreter leitores durante o período de quarentena. Seus capítulos serão disponibilizados diariamente, em inglês, em um site oficial, a começar nesta terça-feira e com fim marcado para o dia 10 de julho. Ao todo, serão 34 episódios sequenciados. Em novembro, os capítulos serão publicados na forma de livro físico, e-book e áudio-livro. Os lucros das vendas serão destinados a associações de amparo a grupos impactados pela pandemia.

O Brasil também terá acesso ao livro. A partir da semana que vem, a editora Rocco, que publica Rowling no país, vai disponibilizar no mesmo site oficial os capítulos traduzidos em português — e, em novembro, lançará a versão física.

O conto de fadas, como conta Rowling, foi escrito enquanto as aventuras de Potter se tornavam um fenômeno mundial. A ideia era publicar a trama inédita após o lançamento do último livro, Harry Potter e as Relíquias da Morte, de 2007. A mudança de planos se deu por causa da guinada temática da autora, que se dedicou a livros adultos, como Morte Súbita e o romance policial O Chamado do Cuco, assinado pelo pseudônimo Robert Galbraith.

“Com o tempo, comecei a pensar que The Ickabog pertencia aos meus dois filhos mais novos, porque eu costumava ler a história para eles à noite, uma das minhas memórias familiares mais felizes”, conta Rowling no Twitter. Algumas semanas atrás, no entanto, ela tirou o conto da “caixa empoeirada do sótão” para trazê-lo à luz do dia durante a pandemia. “Acredito que, por eu ter lido a história para meus filhos em voz alta, ela encaixa bastante no formato seriado, o que também facilita a leitura para os pequenos de 7 a 9 anos”, acrescentou. A autora pretende incluir no livro físico ilustrações enviadas por crianças em cada capítulo. Leitores brasileiros também poderão enviar seus desenhos para integrar a edição nacional, em um concurso coordenado pela Rocco.

Continua após a publicidade
Publicidade