Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Itália: a casa natal do compositor Giacomo Puccini abre as portas ao público

Por Pierre Verdy/Archives
13 set 2011, 18h22

A casa natal do grande mestre italiano Giacomo Puccini, situada em Lucca (Toscana), e transformada em museu, abriu as portas ao público na manhã desta terça-feira, em seu estado original.

Os visitantes são levados a descobrir os lugares onde cresceu Giacomo Puccini, nascido em 22 de dezembro de 1858. O casacão e a echarpe de seda branca do compositor italiano ficam colocados numa poltrona da casa, como se ele tivesse voltado a morar aí.

O público tem, também, a possibilidade de reviver o cotidiano do músico, conhecendo seu quarto, o ateliê e o escritório. São também expostas partituras, a correspondência do maestro, uma carta rara de Richard Wagner endereçada a ele.

Suas óperas estão entre as mais interpretadas, até hoje, entre elas La Bohème, Tosca, Madame Butterfly e Turandot. Algumas de suas árias, como “O mio babbino caro” de Gianni Schicchi, “Che gelida manina” de La Bohème; “E lucevan le stelle” de Tosca e “Nessun dorma” de Turandot tornaram-se parte da cultura popular.

A neta do autor de “La Bohème” ou “Tosca”, Simonetta Puccini, foi a primeira a assinar o registro dos visitantes do Puccini Museum. Os trabalhos de reforma foram financiados pela Fundação da Caixa de Poupança de Lucca (CRL) e a região da Toscana.

Continua após a publicidade

Entre suas óperas, Manon Lescaut, que estreou no Teatro Regio de Turim, no dia 1 de fevereiro de 1893, foi um grande sucesso, apesar da ousadia de Puccini, que utilizou uma história sobre a qual o compositor francês Jules Massenet já havia composto uma ópera poucos anos antes e transformara-se em êxito internacional.

Dizia, na época, que “Massenet trata a Manon como um francês, com minuetos e pó-de-arroz; eu vou tratá-la como um italiano, com paixão desesperada.” “Por que não duas óperas? Uma mulher como Manon pode ter mais de um amante.” E de fato, o compositor acertou. Massenet chegou a mover ação na justiça contra Puccini, mas no final ficou decidido que a ópera de Massenet se chamaria simplesmente Manon, enquanto que a de Puccini seria Manon Lescaut, para evitar confusão entre as duas.

La Bohème, estreou também no Teatro Regio de Turim, em 1896, sob a regência de Arturo Toscanini, que se tornaria amigo de Puccini pelo resto da vida.

A Tosca, apresentada em Roma, em 1900, também causou furor.

Continua após a publicidade

Em 1907, viajou para os Estados Unidos, para a estreia americana de sua sexta ópera, Madame Butterfly, no Metropolitan Opera House de Nova York.

Outra ópera de Puccini, La Fanciulla del West, mostra influência de Debussy e Richard Strauss. Estreou no Metropolitan de Nova York em 1910, também sob a regência de Toscanini.

Em 1924, Puccini começou a ser tratado de um câncer na garganta, seguindo para tratamento, em Bruxelas, onde veio a falecer, no dia 29 de novembro do mesmo ano.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.