Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Irmã de Amber Heard acusa Johnny Depp de agressão

Segundo Whitney Henriquez, Depp se tornava irado e abusivo quando usava drogas e álcool

Por Da Redação Atualizado em 18 Maio 2022, 18h49 - Publicado em 18 Maio 2022, 18h43

Retomada nesta semana após um período de recesso, a batalha judicial entre Johnny Depp e a ex-esposa Amber Heard segue revelando episódios dramáticos. No atual estágio do julgamento, que se aproxima do fim, testemunhas a favor de Heard estão sendo ouvidas. Dentre elas, Whitney Henriquez, irmã da atriz, que deu seu depoimento nesta quarta-feira, 18, e corroborou com as denúncias de agressão. Whitney disse ter presenciado uma briga do então casal em março de 2015, quando Depp golpeou Heard no rosto repetidas vezes.

Os dois gritavam obscenidades um para o outro quando Depp correu escada acima em direção a um mezanino e bateu nas costas de Henriquez. Em seguida, Heard deu um tapa no ator, dizendo para que não batesse em sua irmã, enquanto o segurança dele correu direção às escadas. “Johnny já tinha agarrado Amber pelos cabelos com uma mão e estava batendo em seu rosto repetidamente com a outra, enquanto eu estava parada ali”, descreveu Henriquez. O segurança separou o casal e Heard foi levada pela irmã para outro cômodo — de onde escutaram Depp gritar ofensas para as duas, dizendo que as odiava. Na manhã seguinte, Henriquez e Heard descobriram que o armário da atriz havia sido destruído. Ela também encontrou um acordo de confidencialidade na mesa da cozinha, que diz nunca ter assinado.

Henriquez já havia testemunhado sobre “o incidente da escada” em outra ocasião, durante um julgamento realizado no Reino Unido em 2020, quando Depp processou o jornal britânico The Sun por difamação. Depp também tratou sobre o episódio durante seu depoimento, quando disse se lembrar de levar um soco da ex-esposa, mas não mencionou ter agredido ela ou sua irmã. Uma foto de seu rosto machucado foi exposta ao júri. O testemunho do segurança, Travis McGivern, corrobora com a versão do ator.

A irmã da atriz ainda afirmou ter observado uma piora na saúde e no bem-estar da atriz durante o relacionamento com Depp — destacando que o uso de drogas ou álcool o deixavam irado e abusivo. “Quando ele estava bebendo, ficava muito bravo”, disse Henriquez. “Ele dizia coisas realmente desagradáveis ​​e indelicadas, geralmente sobre Amber, às vezes sobre mim.” Um casal de amigos de Heard, Raquel Pennington e Joshua Drew, que moraram por um período em um apartamento adjacente, também gravaram depoimentos em vídeo, mostrados hoje ao júri. Pennington tirou fotos dos hematomas no rosto da atriz e disse que ela não tinha muita autopreservação. “Eu estava preocupada com a segurança dela – que ele pudesse acidentalmente fazer algo pior do que ele pretendia.”

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)