Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Intimada a depor contra José Mayer, figurinista falta à delegacia

Susllem Tonani acusa o global de assédio sexual e tem até agosto para formalizar queixa

Por Luisa Bustamante Atualizado em 5 Maio 2017, 15h21 - Publicado em 24 abr 2017, 16h55

A figurinista Susllem Tonani, que acusa o global José Mayer de assédio sexual, não apareceu na delegacia onde deveria prestar depoimento nesta segunda-feira (24), na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Depois de inúmeras tentativas de contato sem resposta, a Polícia Civil chegou a intimar a ex-funcionária da Globo a formalizar a queixa, o que deveria ter ocorrido às 11 horas.

  • No caso de denúncia de assédio sexual, a vítima tem até seis meses para abrir uma representação na polícia, de acordo com o Código Penal. Como o caso relatado pela figurinista aconteceu em fevereiro, ela tem até agosto para formalizar a queixa. “Se perder o prazo, o caso é arquivado e o assediador não pode ser responsabilizado criminalmente”, diz Janaína Penalva, professora de direito constitucional da Universidade de Brasília.

    Susllem deixou de comparecer outras três vezes para depor, segundo o colunista Leo Dias. Esta é a quarta vez que ela não comparece. Reclusa desde que relatou ter sido vítima de assédio ao blog #AgoraÉQueSãoElas, a figurinista não voltou mais a falar sobre o assunto. Na época da denúncia, José Mayer chegou a divulgar uma carta assumindo “o erro” e pedindo desculpas. O ator também não voltou a se pronunciar.

    Publicidade