Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Instituto espanhol exibe joias de Picasso e Liechtenstein

Museu localizado em Valência, na Espanha, abriu nesta terça-feira uma exposição de joias desenhadas por artistas renomados

Por Da Redação 4 dez 2012, 14h52

O Instituto Valenciano de Arte Moderna (Ivam), em Valência, na Espanha, abriu nesta terça-feira uma exposição de joias desenhadas por artistas como Pablo Picasso, Roy Liechtenstein, Georges Braque e Frank Stella. A mostra é composta por 225 peças de grande valor intelectual e material — uma delas é avaliada em 458 mil dólares –, pertencentes em sua maioria à colecionadora Diane Venet, esposa do escultor francês Bemar Venet.

O objetivo de Diane, curadora da exposição, é destacar a conexão entre a ourivesaria e a criação artística através de peças desenhadas desde a segunda metade do século XX por Miquel Barceló, Alexander Calder, Giorgio de Chirico, Louise Bourgeois, Man Ray, Alberto Giacometti e Yoko Ono, entre outros 147 artistas.

As sete peças de ouro criadas por Picasso que estão em exposição foram desenhadas entre 1956 e 1973 e, ao contrário do que acontece com outros artistas presentes na mostra, que separam estas peças de sua linha criativa habitual, refletem sua faceta mais reconhecível.

A mostra, chamada De Picasso a Koons. O artista como joalheiro, foi exposta anteriormente em Nova York e Atenas, e depois do Ivam, onde estará até o próximo dia 17 de fevereiro, viajará para Miami e Seul.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade