Clique e assine a partir de 9,90/mês

Imprensa britânica critica retrato oficial de Kate Middleton

Quadro pintado pelo artista Paul Emsley, apresentado nesta sexta-feira na National Portrait Gallery, em Londres, teve recepção negativa

Por Da Redação - 11 jan 2013, 12h50

A National Portrait Gallery de Londres apresentou nesta sexta-feira o primeiro retrato oficial da duquesa de Cambridge, Kate Middleton. No entanto, apesar da beleza natural da mulher do príncipe William, muitos críticos de arte britânicos acreditam que o autor da obra, Paul Emsley, não foi feliz em seu trabalho.

LEIA TAMBÉM:

LEIA TAMBÉM: Por bebê de Kate, rainha muda regra da realeza

Retrato de Kate Middleton
Retrato de Kate Middleton VEJA

Na pintura, um óleo sobre tela de aproximadamente um metro de altura por um de largura, pode ver-se o rosto de Kate e parte de seu vestido azul até os ombros, com um fundo preto. A pele da duquesa, porém, está muito pálida, o que fez a editora de arte do prestigiado jornal The Guardian, Charlotte Higgins, afirmar que o quadro “saiu diretamente da franquia Crepúsculo“.

Continua após a publicidade

“A primeira coisa que você nota no rosto de Kate em seu primeiro retrato oficial são os olhos de peixe-morto: um olhar malévolo e vampírico debaixo de cílios pesados. Então, há a boca: cerrada, os lábios levemente protuberantes (ela está, presumidamente, escondendo seus caninos). E só Deus sabe o que está acontecendo com as bochechas de cara-lavada: ela parece estar escondendo um chiclete em sua bochecha direita. O cabelo está sem vida”, escreveu a editora do Guardian.

Repercussão – A maioria dos jornais britânicos ressaltou ainda que Kate, de 31 anos, aparenta ser mais velha na pintura. “Ela é conhecida no mundo por sua energia juvenil, mas o primeiro retrato da duquesa de Cambridge retrata uma Kate mais madura”, afirmou a jornalista Hayley Dixon, do jornal The Telegraph. O crítico de arte do jornal Sunday Times, Waldemar Januszczak, também não gostou da pintura, afirmando que era “decepcionante”. Robin Simon, editor do British Art Journal e crítico de arte do tabloide Daily Mail, afirmou: “Ainda bem que a duquesa de Cambridge não se parece nada com isso na vida real”.

Apesar das críticas, Kate demonstrou estar feliz com a pintura, que considerou “incrível” após admirá-la por cerca de 10 minutos na National Portrait Gallery. O artista Paul Emsley afirmou que a duquesa queria ser retratada de forma natural. “Ela queria que eu representasse sua figura pessoal, em oposição à figura institucional que ela representa”, explicou o artista. “Inicialmente, ia ser um retrato de rosto sério, mas acho que tomei a decisão correta ao captá-la sorrindo, porque é assim que ela é realmente.”

(Com agência EFE)

Publicidade