Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

IMPERDÍVEL: ‘Sing’ é um musical para agradar crianças e adultos

Versão dublada da animação conta com vozes de Wanessa Camargo, Sandy e Fiuk

Por Rafael Aloi Atualizado em 24 dez 2016, 10h49 - Publicado em 24 dez 2016, 07h30

Animação e músicas se dão bem há muito tempo. A Disney é mestre nesta lição. E pelo mesmo caminho segue a Illumination (produtora de Meu Malvado Favorito) que acaba de lançar nos cinemas Sing – Quem Canta Seus Males Espanta. O filme mistura mais de 80 hits recentes, como Anaconda, de Nicki Minaj, e Shake It Off, da Taylor Swift, além de canções mais antigas, como Frank Sinatra, e Hallelujah, de Leonard Cohen, agradando crianças e adultos.

  • Sing conta a história do coala Buster Moon, cujo teatro está à beira da falência. O empresário decide fazer um concurso de canto, mas por uma trapalhada de sua secretária, a camaleão Judith, a propaganda da competição anuncia um prêmio dez vezes maior que o planejado, o que lota o teatro de calouros.

    Entre os competidores estão a tímida elefante Meena (Sandy); o gorila Johnny (Fiuk), cujo pai é um ladrão de bancos que não aceita o filho cantor; a porco-espinho Ash (Wanessa Camargo), que precisa enfrentar o ciúme do namorado para fazer sua arte; o convencido ratinho Mike; e a porquinha Rosita (Mariana Ximenes), que se divide entre cuidar dos seus muitos filhotes e cantar as principais divas pop.

    Buster prossegue com o campeonato tentando enganar os competidores sobre o prêmio. Mas, aos poucos, passa a se afeiçoar a eles, e vice-versa. Todos viram uma grande família de artistas.

    Além da boa história e do visual vibrante, Sing atrai pelas canções. Na versão dublada, as músicas continuam apresentadas no áudio original em inglês. A exceção fica com a faixa que Ash mostra no arco final. Como é uma composição autoral da personagem e não um cover, a letra foi traduzida para condizer com o roteiro. Coube, portanto, à Wanessa Camargo ser a única dubladora a poder soltar a voz de verdade, reinterpretando a canção cantada por Scarlett Johansson em inglês.

    Sing possui ainda mais uma canção composta exclusivamente para o longa: a ótima Faith, entoada por Stevie Wonder e Ariana Grande, que toca nos créditos finais. A faixa conseguiu uma indicação ao Globo de Ouro de melhor canção original, a segunda categoria que o filme concorre no prêmio, junto com a de melhor animação.

    Continua após a publicidade
    Publicidade